Novas chefias dos núcleos regionais de Guarapuava ainda não estão definidas

Assim como no restante do Estado, a única certeza é que exonerados não retornarão aos cargos e governo poderá instituir teste seletivo para a escolha

Após estes primeiros dias de Governo de Ratinho Júnior (PSD), os núcleos regionais de secretarias, em Guarapuava, estão sem titulares. Atualmente, são 17 escritórios que estavam sob o comando de indicados dos deputados Artagão Júnior (PSB), Cristina Silvestri (PPS) e do ex-parlamentar Bernardo Ribas Carli, que detinha a maior fatia das indicações, com sete núcleos.

Com a extinção de secretarias de Estado, de 28 para 15, a partir da reforma administrativa anunciada pelo governador, que juntará pastas, ainda não há informação de quantos núcleos serão mantidos. Porém, na última quinta feira (3), Ratinho Júnior anunciou a fusão das empresas vinculadas de assistência técnica e pesquisa agrícola como Instituto Emater, Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e Centro Paranaense de Referência em Agroecologia, além da Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar), todas ligadas à Secretaria da Agricultura, mas que detêm cargos comissionados, assim como os demais.

De acordo com a Agência Estadual de Notícias (AEN), tudo ainda está sendo estudado. Mas uma coisa é certa: “nenhum dos atuais chefes serão mantidos”, afirmou o jornalista-chefe da AEN, Silvio Loman ao Portal RSN, nesta segunda (7).

EXONERAÇÕES

Em Guarapuava, a exemplo dos demais no Paraná, os responsáveis pelos escritórios regionais já foram exonerados. As indicações até então eram feitas por deputados. Se persistir essa política, pela lógica, quem terá força é a deputada Cristina Silvestri (PPS), já que o prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho, e o PPS, fizeram parte da coligação que elegeu Ratinho Júnior. Artagão Júnior apoiou a reeleição da então governadora Cida Borghetti (PP). Porém, o governo assegura que as nomeações serão técnicas.

“O governador tem dito que quer técnicos em cargos técnicos”.

De acordo com o deputado estadual Artagão Júnior, ele não cria nenhuma expectativa em relação a esse assunto. “O governo ainda não definiu quais serão os critérios dessas nomeações. Ainda precisa organizar a casa”, afirmou a esta reportagem.

De acordo com informações de bastidores, o governador Ratinho Júnior poderá lançar um teste seletivo para esses cargos. Entretanto, pela urgência por causa do início do ano letivo, o nome da chefia do Núcleo Regional de Educação, poderá ser anunciado, mas seria uma indicação temporária. O nome em pauta é o da professora Edil Amaral, cuja possível efetivação aconteceria somente após o processo seletivo.

A falta das nomeações, porém, está deixando os ex-chefes apreensivos. “Queremos fazer o repasse de tudo, mas não sabemos a quem. Não existe nenhuma conversa sobre quem assumirá a 5ª Regional de Saúde”, disse Márcio Brunsfeld ao Portal RSN.

OS NÚCLEOS REGIONAIS

Agricultura; Cohapar; Família; Trabalho; Agência do Trabalhador; Paraná Esporte; Instituto Ambiental do Paraná (IAP); Secretaria do Meio Ambiente; Detran; Paraná Cidade; ITCG; Casa Civil; Hemocentro; Núcleo Regional de Educação (NRE); Sanepar; Instituto das Águas; Obras.

Relacionadas

FAZER O BEM

Energisa e Unesco entregam cestas básicas à famílias em Guarapuava

ALERTA

Guarapuava já contabiliza três casos suspeitos de Dengue

TRÁFICO DE DROGAS

Rotam apreende adolescente de 17 anos por tráfico em Guarapuava

Comentários