Projeto-piloto vai testar trabalhadores da saúde e segurança

O Hospital Oswaldo Cruz, em Curitiba, vai abrigar um projeto-piloto de testagem de profissionais da área da saúde e da segurança pública contra a Covid-19

O Hospital Oswaldo Cruz vai abrigar um projeto-piloto de testagem contra a Covid-19 (Foto: Ascom/Aen)

Um projeto-piloto de testagem de profissionais da área da saúde e da segurança pública contra a Covid-19 vai ser feito no Hospital Oswaldo Cruz, em Curitiba. Além deles, servidores das estruturas da saúde que trabalham com vigilância, limpeza ou na área administrativa também vão ser envolvidos.

O exame identifica a presença do vírus no organismo do paciente e é feito a partir da coleta de material genético com swabs (cotonetes flexíveis) nas vias respiratórias. O método utilizado será o RT-PCR. A equipe está com expectativa de iniciar os processos logo no início de maio.

Os testes vão ser aplicados por profissionais do Complexo Hospitalar do Trabalhador (CHT). Enquanto isso, os exames vão ser processados na Unidade de Apoio para Diagnóstico da Covid-19. Segundo o governador Carlos Massa Ratinho Junior o objetivo é ampliar ainda mais a testagem no Paraná. Com isso, vai ser possível auxiliar os profissionais que estão na linha de frente do combate contra o novo coronavírus

O Estado dará atenção especial para os trabalhadores, eles precisam dessa segurança para continuar desempenhando essa função tão vital nesse momento.

COMO VAI FUNCIONAR?

Uma plataforma on-line está sendo desenvolvida pelo Estado para que as instituições de saúde e as forças de segurança possam se cadastrar. Desse modo, as próprias instituições vão informar os profissionais que se enquadram em casos que podem ser indicados como o novo coronavírus.

Uma vez cadastrados, esses profissionais vão receber uma data para comparecer no Hospital Oswaldo Cruz. Na unidade, será montada uma tenda para atender exclusivamente os pacientes com horário marcado.

O processamento será realizado na Unidade de Apoio para Diagnóstico da Covid-19, localizada no Parque Tecnológico do Tecpar, no campus CIC, em Curitiba.

O método RT-PCR é chamado de padrão-ouro para detectar a circulação viral. A orientação do Ministério da Saúde é para que ele seja realizado nos primeiros dias de sintomas. Seu índice de acerto é considerado alto, de cerca de 90%. O tempo mínimo de análise é de 12 horas.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

INVESTIMENTO

Construtora Prestes cria vantagens para produtores rurais

RETOMADA DA ECONOMIA

Paraná pode retomar normalidade das atividades econômicas em agosto

POTENCIAL

Governador autoriza construção de hidrelétricas em cidades da Região

Comentários