22/08/2023
Agronegócio Guarapuava

Seminário busca ‘acordar’ a aviação agrícola na Região

Seminário trouxe representante da Embraer a Guarapuava. Esta foi a primeira vez que a empresa esteve no município

Seminário sobre aviação agrícola (Foto: Aeroclube/Guarapuava)

A tentativa de alavancar a aviação agrícola em Guarapuava reuniu cerca de 90 pessoas ligadas ao setor no 1º Seminário Aeroagrícola do Centro-Sul. Promovido pelo Aeroclube de Guarapuava no sábado (18) na Colônia Vitória, em Entre Rios, o seminário trouxe a Guarapuava representante da Embraer. De acordo com o presidente do Aeroclube, Jeferson Rezende, esta é a primeira vez que a empresa vem a Guarapuava.

(Foto: Aeroclube/Guarapuava)

Em parceria com a Unicentro e com o Centro Universitário Campo Real, o encontro mostrou o encolhimento da atividade na Região. “Guarapuava, por exemplo, é sede da maior maltaria-cervejeira da América Latina; da Fundação de Pesquisas Agropecuárias; e de inúmeras fazendas agrícolas que despontam em altas produtividades de cevada cervejeira, trigo, batata, milho, feijão e soja. No entanto, a aviação agrícola que já reinou por esses campos, anda encabulada”.

Conforme Rezende, apenas um Air Tractor opera para atender a demanda que também é baixa. De acordo com o produtor Renê Bandeira, referência na cultura da batata-indústria, há “vantagens incomparáveis do uso do avião nesta cultura”. O professor da Unicentro, Sidnei Osmar Jadoski mostrou o quanto é possível melhorar o manejo e a rentabilidade da lavoura.

“São muitas as vantagens econômicas obtidas com o uso do avião agrícola, no combate a pragas, como a mosca da larva minadora, mosca branca, cigarrinha do milho, vaquinha”. Por fim, a Embraer apresentou o avião agrícola Ipanema 203, enaltecendo a modernização da aeronave, a facilidade de operar e o baixo custo do motor a álcool.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Cristina Esteche

Jornalista

Relacionadas

A missão da RSN é produzir informações e análises jornalísticas com credibilidade, transparência, qualidade e rapidez, seguindo princípios editoriais de independência, senso crítico, pluralismo e apartidarismo. Além disso, busca contribuir para fortalecer a democracia e conscientizar a cidadania.