A cidade dos czares à sua disposição

Saint Petersburgo é uma das cidades da Copa do Mundo

Entramos na contagem regressiva para mais uma Copa do Mundo. Faltam menos de 100 dias para o maior evento esportivo do mundo. A sede? A Rússia, um país que oferece belezas ímpares com praias, lugares históricos, um dia que só acaba às 22 horas quando escurece e o Sol que aparece já na madrugada.

“Moscou e Petersburgo são uma beleza à parte”, diz a turismóloga Luanda Esteche Mendes. A guarapuavana trabalha a bordo há oito anos e, entre os 35 países que já conhece, está a Rússia.

Hermitage | Palácio de Inverno (Foto: iStock/Afonskaya)

Se esse país é lindo como um todo, Petesburgo foi o local que mais chamou a atenção de Luanda. “Fiz duas temporadas na Rússia, um país onde o frio, literalmente, impera. Não apenas com as temperaturas muito abaixo de zero, mas também no comportamento do seu povo. Por isso, para se assentir acolhido, nada melhor do que uma boa vodka russa”.

A velha capital do Império Russo foi fundada em 1.703 e já foi conhecida como Petrogrado e Leningrado. Passeios de barcos são obrigatórios.

Peterhof (Foto: iStock/bwzenith)

A cidade é a segunda maior da Rússia e, segundo Luanda, chama a atenção também pela limpeza e pela arquitetura. “É onde o velho e o novo convivem em harmonia. Há pontes, palácios, rios, prédios, igrejas. Muitas dessas obras foram erguidas por determinação do czar russo Pedro, o Grande”.

San Peter, como é também é tratada, é uma cidade bonita, rodeada por canais e suas igrejas expõem a beleza da arquitetura do país.

“É possível andar por ruas maravilhosas, fazer compras ou simplesmente caminhar e se fartar com a beleza que se apresenta por todos os lados”.

De acordo com a sugestão de Luanda, um ponto obrigatório de visita é a Praça do Palácio de Inverno e a Catedral de São Isaac.

Catedral de Santo Isaac (Foto: iStock/a-poselenov)

“É uma cidade culturalmente rica, repleta de museus e monumentos. Mas uma coisa me chamou a atenção: os inúmeros casamentos realizados à luz do dia. Os noivos chegam em belas limousines. Há um monumento que, segundo a lenda, as pessoas vão lá para pedir que se casem. E quando isso acontece, cumprem a promessa indo apresentar o noivo a Saint-Petersburgo”.

E é com esse cenário que a seleção brasileira faz a sua estreia no Estádio Krestovsky, arena situada na Ilha Krestovsky. O local ficou pronto em abril de 2017 em meio às muitas denúncias de exploração de trabalho escravo e de corrupção envolvendo a construção. O custo total da obra foi quase 600% maior do que o previsto no projeto inicial. A seleção brasileira faz seu segundo jogo do Mundial no estádio, contra a Costa Rica no dia 22 de junho pelo grupo E.

Estádio Krestovsky (Foto: Wikimedia Commons)

Relacionadas

Campos Gerais têm natureza, tropeirismo e cultura europeia

SHOW DE FOGOS

Réveillon em Copacabana deve reunir 2,8 milhões de pessoas

DESCOBERTA

Sítio paleontológico no Paraná revelou quatro espécies de animais

Comentários