Encontros, reencontros e valorização da família marcam lançamento de ‘O Clã Celta’

Obra sobre a linhagem da família Küster é pioneira no Brasil ao trazer como linha principal de pesquisa a Genealogia Genética

Galhos, flores e frutos reunidos para conhecer e celebrar suas raízes: a analogia perfeita para descrever a noite da última sexta (21), no Küster Hotel. O lançamento de ‘O Clã Celta‘, de Luiz Alberto Küster, reuniu familiares para apresentar o resultado de 20 anos de pesquisa sobre os antepassados de uma das famílias mais tradicionais de Guarapuava. O livro reúne fatos incríveis a respeito da linhagem dos Küster, além de eventos fundamentais para compreender o processo histórico da imigração e desenvolvimento da região centro-oeste do Paraná.

Livro foi lançado nessa sexta (21), em Guarapuava. (Foto: Any Ossak)

Segundo o autor, seu padrinho Renato foi o grande responsável pela inspiração. “Ele deu início a tudo quando escreveu ‘O Horizonte Inacabável’. A partir disso, minha ignorância sobre meus antepassados gerou um desconforto por não conhecer a nossa historia”, conta Luiz Alberto, revelando que a pesquisa começou de forma despretensiosa: “Inicialmente, era um hobby. Seguiu por 20 anos e em um determinado momento, era tanta informação que transbordou para um livro”, completa.

Luiz Alberto Küster. (Foto: Any Ossak)

A obra é pioneira no Brasil ao trazer como linha principal de pesquisa a Genealogia Genética, uma verdadeira revolução no campo da biotecnologia. Basicamente, consiste na análise do DNA para determinar relações biológicas entre indivíduos. De acordo com Luiz Alberto, essa perspectiva biotecnlógica surgiu no decorrer dos estudos:

A primeira parte da pesquisa foi a busca pelos antepassados. Na medida em que fui adquirindo informações, surgiu essa ferramenta poderosa. Não tenho dúvidas de que, em um futuro breve, haverá muitos livros transcrevendo a história escrita nos genes.

Autor fala sobre os bastidores de ‘O Clã Celta’. (Foto: Any Ossak)

Visivelmente feliz e honrado por poder proporcionar um evento especial de união e conhecimento, o autor fez questão de enfatizar o viés familiar de ‘O Clã Celta‘. Todo dinheiro arrecadado com as vendas será doado para as instituições guarapuavanas Lar Escola e S.O.S como forma de homenagear a memória de Anita Küster, que era conhecida e muito respeitada por suas inúmeras ações sociais no município.

Membros da família Küster de outras cidades e estados compareceram ao lançamento.

Famíliares e amigos prestigiam noite histórica para a família Küster. (Foto: Any Ossak)

Renata Küster Roman é prima de segundo grau de Luiz Alberto e veio de Minas Gerais para prestigiar o evento. Para ela, é uma forma de valorizar a família e fortalecer a lembrança dos avós Renato e Anita Küster. “Certamente eles ficariam muito felizes em presenciar a união de uma família que faz questão de prestigiar uns aos outros”, declara ela, que está aproveitando a oportunidade para conhecer novos familiares.

“Orgulho, admiração e felicidade por ele estar realizando esse sonho. Acima de tudo, o livro é uma excelente maneira de reunir toda família e estar junto das pessoas que amamos”, revela a filha de Luiz Alberto, Kristie Kaminski Küster.

Antônio Carlos Correia Küster Filho descobriu através da pesquisa que seu bisavô era primo do avô de Luiz Alberto. Diz ter vindo de Curitiba para conhecer mais sobre os fatos e também parte de seus familiares que migraram para Guarapuava.

Eliane Kuster de Carvalho veio de Londrina para o lançamento e, para ela, o livro é duplamente especial, pois é Küster-Küster, visto que seus avós eram primos que se casaram: “É emocionante o que Luiz Alberto está proporcionando para nossa família. Essa é uma oportunidade única para compartilhar histórias e lembranças. Estou me sentindo em casa”, confessa.

Entre os presentes, a deputada estadual Cristina Silvestri compareceu para parabenizar Luiz Alberto pelo que chama de ‘sensibilidade na busca pela história’. “Ele resgatou fatos de milhares de anos atrás em busca do passado da família Küster… A forma como ele narra isso é hipnotizante, de uma maneira leve e é impossível parar de ler”, afirma a deputada.

Sobre o maior aprendizado desses 20 anos de pesquisa, o autor Luiz Alberto Küster relata ser a fantástica relação entre o ser humano e o tempo:

 Vivemos o presente intensamente na infância. Na juventude, nos voltamos para o futuro e, conforme a idade avança, temos a possibilidade de nos voltar para o passado e resgatar a história. É uma experiencia fascinante!

Confira na galeria abaixo os principais momentos dessa grande noite, pelas lentes de Any Ossak.

 

 

Relacionadas

MÚSICA

Bruna Thimoteo lança o single 'A benção da travessia'

IMAGEM

Matysiak concorre ao 'Oscar da Fotografia' com foto polêmica

DANÇA

Bailarinos de Guarapuava participam de festival on-line

Comentários