Lentes coloridas, chifres e um metro de cabelo: assim é Thêmis

Jovem já chama atenção nas ruas de Guarapuava

Thêmis (Foto: arquivo pessoal)

Thêmis é tudo o que se pode dizer de uma pessoa nada convencional. O seu visual chama a atenção por onde quer que passe. Lentes coloridas nos olhos, algumas com estampas, piercing, roupas pretas, e um cabelo de fazer inveja a qualquer candidata a Rapunzel. Aos 21 anos de idade ela nunca o cortou, a não ser as pontas. “Desde a raiz até a ponta já dá um metro, mas quero deixar crescer ainda um pouco mais”. A referência? A Rapunzel, personagem de história infantil.

Cabelo possui um metro de comprimento (Foto: arquivo pessoal)

O despertar para um visual diferenciado aconteceu aos 11 anos de idade tendo como espelho a sua mãe, que é motoclicista. “Minha mãe sempre fez um estilo mais rebelde, com cabelo Chanel e preto, brincos e anéis, camiseta de banda, botas de cano alto. Super estilosa. E de tanto vê-la fui criando o meu próprio estilo”.

A primeira versão de Thêmis puxou para o dark, cultura gótica contemporânea presente em muitos países. A cultura gótica abrange um estilo de vida, com gostos musicais dos anos 80, estética com maquiagem e penteados desfiados e uma certa bagagem filosófica e literária.

Thêmis e as lentes coloridas (Foto: arquivo pessoal)

Natural de Ponta Grossa, filha de mãe policial civil e pai militar, Thêmis hoje reside em Guarapuava onde pretende continuar estudando biologia. A motociclista divide seus dias com o namorado Matheus (Dead Cowboys) e diz estar numa outra “vibe”, mudando o estilo das roupas. “Estou usando roupas coloridas, fazendo artesanato e cuidando para que meu cabelo cresça até os joelhos. Só faltam 20 centímetros, mas quero continuar sendo chamada de Rapunzel”.

Thêmis (foto: arquivo pessoal)

Incorporando personagens como a Malévola, com os olhos vermelhos e chifres que ela compra nas feiras em São Paulo, a menina que cresceu tendo o irmão mais velho também como referência, é amante de animes ou animações orientais. “Amo lentes coloridas, cílios postiços, maquiagem. Uso lentes com estampas de olho de gato, olho de cobra, nas cores azul, cinza, marrom. Sei que desperto olhares, comentários, mas eu sou assim e me sinto bem”.

Relacionadas

PARA MATAR A SAUDADE

A emoção do reencontro 40 anos após a formatura

Médica guarapuavana compõe missão que vai a Moçambique

Comentários