Projeto ‘Conexão Rosa’ incentiva o cuidado com a saúde das mulheres

A idealizadora do projeto convida os moradores de Guarapuava e Região para apoiar essa iniciativa em prol do bem-estar das mulheres

Projeto ‘Conexão Rosa’ incentiva o cuidado com a saúde das mulheres (Foto: Reprodução/Pixabay)

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres do mundo todo. De acordo com informações do Ministério da Saúde, no Brasil a doença responde por 28% dos novos casos de câncer no sexo feminino. Pensando nisso, o projeto Conexão Rosa Guarapuava busca reunir pessoas e empresas que se conectam por uma mesma causa social. O objetivo é incentivar o cuidado com a saúde da mulher. O projeto começou as ações nessa quinta (1).

Desse modo, a ação quer alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Além disso, mais recentemente, também sobre o câncer de colo do útero. O projeto idealizado pela empreendedora Pollyana Araujo teve início em Setembro de 2019. Conforme Pollyana, “precisamos perceber que com a nossa força, respeitando todas as nossas diferenças, conseguimos promover a importância do acolhimento a essa causa”.

O Conexão Rosa organizou várias ações com o apoio de voluntários. Assim, acolhendo e motivando a valorização do bem-estar das mulheres em tratamento de câncer de mama. Desse modo, Pollyana convida os moradores de Guarapuava e Região para apoiar a iniciativa.

Estamos iniciando essa grande conexão, onde todos os nossos resultados serão destinados a ACPAC – Casa de Apoio aos pacientes com Câncer de Guarapuava. Venha conhecer o nosso projeto nas redes sociais e compartilhar os seus conhecimentos, esses que podem mudar uma vida. Portanto, se você tem interesse, entre em contato conosco.

RECONHECIMENTO

Em fevereiro deste ano, Curitiba sediou a principal celebração da sustentabilidade paranaense: o Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável. Assim, na 13ª edição, a premiação reconheceu ideias de todo Brasil que colaboram para que a sociedade fique atenta a ações mais conscientes e sustentáveis.

O prêmio reuniu 48 projetos de 11 estados brasileiros. Desse modo, o projeto de Guarapuava, “Conexão Rosa”, se destacou na premiação e concorreu na categoria ‘Empreendedorismo Social’.

Com a parceria do Portal RSN, o “Conexão Rosa Guarapuava” promoveu uma série de atividades durante o ‘Outubro Rosa’. Foram painéis, mesa-redonda, palestras e exposição de fotos de personagens que convivem com o câncer de mama. Sendo assim, agora as atividades voltam a ocorrer.

O CÂNCER DE MAMA

No mundo, o câncer de mama corresponde a 24,2% do total de casos de câncer em mulheres, com aproximadamente 2,1 milhões novos casos apenas em 2018. Esse é o tipo de câncer que mais mata mulheres. Há dois anos ocorreram cerca de 626.679 mortes.

Conforme o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a taxa de mortalidade por câncer de mama ajustada pela população mundial apresenta uma curva ascendente. Além disso, representa a maior causa de morte por câncer na população feminina brasileira.

Assim são 13,84 mortes por 100 mil mulheres, conforme dados de 2018. As Regiões Sudeste e Sul são as que apresentam as maiores taxas, com 14,76 mortes e 14,64 mortes por 100 mil mulheres em 2018, respectivamente.

Taxas de mortalidade por câncer de mama, específicas por faixas etárias, por 100.000 mulheres. Brasil, 1990 a 2018 (Imagem: Reprodução/INCA)

Além disso, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que em 2020, o Brasil registre 66.280 novos casos de câncer de mama. No Paraná este número pode chegar a 3.470. Em 2019, 993 mulheres morreram de câncer de mama no Estado. Dessa maneira, segundo dados de 2018, o câncer de mama é a primeira causa de mortalidade prematura em mulheres entre 30 e 69 anos.

SINTOMAS

Os principais sinais e sintomas da doença são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor. Pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja. Alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Mas, também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Portanto, é preciso estar atenta e aos primeiros sintomas, buscar um médico imediatamente. Além disso, Doe para o “Conexão Rosa”. E por fim, acompanhe a iniciativa no Instagram.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

BORA ACOMPANHAR

Live aborda alimentação e efeitos colaterais durante tratamento de câncer

É DIREITO!

População LGBTI+ tem acesso a serviços socioassistenciais

CUIDE-SE

O Boticário une o matcha e a quinoa para entregar um ritual de nutrição e purificação

Comentários