O céu não é o limite para a Viesca, agência que cresceu em meio à crise

Entrar na Viesca, a agência de viagens que nasceu em Curitiba há 25 anos e que agora desembarca em Guarapuava, é decolar por destinos desejados

Cristina Esteche

Ela conhece o mundo encantado da Disney, em Orlando, como a palma da mão. Sabe todos os passeios, os melhores horários, os lugares onde a magia toma conta da realidade. Afinal conversar com a empresária Karen Franciosi, ou a ‘Tia Karen’ é embarcar com ela numa aventura ímpar. Aquela onde qualquer adulto faz uma viagem no túnel do tempo e se torna criança, adolescente, jovem. Épocas onde o Mickey, a Minnie e outros personagens que ainda permeiam a nossa imaginação.

Aliás, entrar na Viesca, a agência de viagens que nasceu em Curitiba há 25 anos, e que agora desembarca em Guarapuava, é decolar por destinos desejados.

Encarando a crise econômica, a pandemia mundial como desafios e oportunidades, Karen Franciosi inaugurou a Viesca em Guarapuava. O lugar amplo, moderno, aconchega, acolhe. Os quadros, os móveis, a conversa amigável se completam com o atendimento diferenciado. Ali é possível entrar, sentar, tomar um café, saborear um doce, ‘viajar’ nas histórias contadas com prazer.

ACASOS DA VIDA

UM SONHO QUE NASCEU POR ACASO

Localizada na Avenida Manoel Ribas, Centro da cidade, a Viesca traz Karen de volta à cidade onde nasceu, trabalhou e teve as filhas Maria Júlia e Maria Luiza. Entretanto, o passaporte para essa aterrissagem é com certeza a demanda gerada por uma carteira fidelizada de clientes.

Assim, quando Karen conta sobre os grupos de adolescentes que leva à Disney, os olhos brilham. “Comecei por acaso quando a Maria Luiza pediu para ir à Disney. Isso foi em 2013 e eu já era sócia da agência em Curitiba”.

Porém, o passeio encantou tanto a adolescente que quando ela completou 15 anos quis repetir a viagem. “Eu disse à ela que pedisse a viagem para qualquer lugar do mundo, mas ela preferiu voltar a Orlando. Só que levando oito amigos”.

Nascia então a paixão por organizar grupos de viagens à Disney. Todavia, muito mais do que uma agente, Karen Franciosi permite que o instinto maternal fale mais fale mais alto. “Eu os trato como filhos. Organizo tudo, desde a emissão do passaporte, o visto, o roteiro, a hospedagem. Ficamos em casas de luxo. Desde a passagem até os locais onde vamos são tudo de primeira linha”.

MAIS QUE SONHOS

UMA empresa baseada em confiança

Assim, enérgica quando há necessidade, mas doce e amável quando o momento é de relaxar, a empresária não perde de vista nenhum ato, nenhuma ação do grupo.

“Tenho a responsabilidade que me é confiada pelos pais. Retribuo essa confiança dando segurança aos filhos que naqueles dias também são meus”.

E é justamente esse atendimento diferenciado, personalizado que levou Karen a apostar no setor de turismo. “Percebi que havia uma carência de mercado. Que havia a falta de uma agência familiar e conquistei a confiança dos clientes”.

Todavia, para  manter o atendimento de primeira qualidade, ela investe sem receio na qualificação da equipe. Assim sendo o  resultado não poderia ser outro. “Mesmo neste ano em que o mundo praticamente parou nós continuamos. Estamos com grupo organizados, não só de adolescentes. Vamos levar a Portugal pessoas de 40 a 80 anos. Só estamos esperando as fronteiras da Europa e Estados Unidos se abrirem para nós”.

Para se ter uma ideia, em seis anos de mercado, a Viesca já levou mais de 300 adolescentes em 15 viagens à Disney. A maioria é de Guarapuava e Região.
Conforme entende a empresária, é nos momentos mais adversos que se criam oportunidades.

“Em 2020, por exemplo, quando quase tudo parecia impossível no mundo dos negócios, a Viesca investiu, manteve e cuidou dos colaboradores. Estamos fechando o ano tudo no azul e ainda comemorando o lucro”.

E as expectativas para 2021? “Ah! As melhores possíveis. Os clientes estão só nos esperando. Portanto, sou muito feliz, muito grata pelo meu trabalho. tenho muita gratidão a todos que proporcionam o sucesso da Viesca. E assim, ver os olhos brilharem e o sorriso tomar conta do rosto de um cliente é algo impagável”.