30 toneladas de lixo foram coletadas das praias do Paraná

Volume recolhido foi 25% maior do que em 2018. Em pouco mais de 10 dias as equipes contratadas pela Sanepar coletaram 177 toneladas de lixo

As toneladas de lixo foram deixadas na areia das praias (Foto: AENPr)

O volume de lixo coletado nas praias de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná na noite da virada do ano foi 25% maior que na mesma data do ano passado. Assim, ao todo, foram coletadas 30,5 toneladas de entulho deixadas na areia.

De acordo com a assessoria de imprensa do Governo do Estado, o serviço de limpeza das praias é feito diariamente em 48 quilômetros de areia. A atividade é executada por equipes contratadas pela Sanepar para trabalhar durante todo o período da operação Verão Maior. Assim, o material recolhido é transportado pelas prefeituras para aterros sanitários.

PE0RÍODO

Além disso, entre os dias 20 de dezembro e 1 de janeiro, foram coletados 177.780 quilos, quase a mesma quantidade (97%) do mesmo período do ano anterior. Quando o volume foi de 182.385 quilos. Com exceção do primeiro dia do ano, a média diária recolhida foi de 12.271 quilos de resíduos sólidos, pouco menos do que a média do mesmo período (20 a 31 de dezembro) do ano anterior, quando o volume foi de 13.183 quilos.

Entretanto, a Sanepar tem feito um trabalho de conscientização ambiental. Isso ocorre por meio da distribuição de sacolinhas plásticas, para que os próprios banhistas recolham o lixo que produzem enquanto estão na praia. Além disso, a Sanepar distribuiu nos balneários 300 tambores para receber os resíduos gerados.

“É um trabalho constante. Assim, busca conscientizar as pessoas para que cuidem do seu lixo. Além disso, que façam o descarte adequado nos tambores e, assim, contribuam com a preservação do meio ambiente. Isso traz mais conforto para todos”, disse o coordenador de Resíduos Sólidos da Sanepar, Fabiano Ochmat.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

Projeto incentiva a preservação ambiental nos parques estaduais

FIQUE ATENTO AS DATAS

Leilão ofertará veículos inservíveis e antieconômicos do Executivo

FABRICAÇÃO

Produção de motocicletas aumenta 13,1% em setembro

Comentários