A vacina está chegando perto de nós, mas enquanto não chega…..

A vacina contra a covid-19 está chegando perto de nós. Isso dá um certo alívio, porque não está sendo fácil noticiar tanto aumento de casos

(Foto: Agência Brasil)

A vacina contra a covid-19 está chegando perto de nós. Isso nos dá um certo alívio, porque não está sendo fácil noticiar tanto aumento diário de casos. E o que é ainda pior: as perdas que dilaceram famílias.

Mas o fato é que nesta segunda (7) o governador de São Paulo, João Doria, disse ‘sim’  à parceria proposta pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca.  Assim, o prefeito reeleito anunciou que a Prefeitura de Curitiba, vai comprar doses da CoronaVac os curitibanos. Entretanto, inicialmente, os primeiros da fila serão os profissionais da saúde. Porém, o negócio será fechado após a aprovação da Anvisa. Conforme Doria, em São Paulo a vacinação deverá começar em 20 de janeiro de 2021.

Entretanto, a Anvisa disse que ainda faltam dados da fase 3 dos estudos da Coronavac, vacina que está sendo desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Conforme a Anvisa, essa é justamente a fase que confirma a segurança e a eficácia da vacina. “Esse dado é essencial para a avaliação tanto de pedidos autorização de uso emergencial quanto de pedidos de registro”, destaca a Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

De acordo com a Anvisa, o Relatório de Inspeção está sendo preparado. Assim, o Instituto Butantan tem até cinco dias úteis após o recebimento para dar uma resposta. Afinal, é esse  documento que falta para a certificação da vacina.

Já o presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda (7) que não faltarão recursos para que os brasileiros tenham acesso gratuito à vacina contra a Covid-19. Para isso ele tem o aval do Ministério da Economia. Só esqueceu de dizer quando esse dia chegará.

AVALANCHE DE CASOS

Enquanto isso, vamos noticiando nova avalanche de casos. Em Guarapuava, por exemplo, começamos a semana com outros 37 casos confirmados e mais duas mortes. Entretanto, a Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda (7), mais 1.465 casos confirmados e 38 mortes em decorrência da infecção no Paraná. Além de 1.241 casos confirmados retroativos do período entre 25 de junho a 5 de dezembro. Estes encontravam-se com investigação em aberto. Porém, agora estão confirmados e automaticamente computados no sistema. Assim, os dados acumulados mostram que o Paraná soma 301.458 casos e 6.414 mortos em decorrência da doença.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

INTERATIVIDADE

Bancada feminina de Guarapuava 'deita e rola' em redes sociais

LINHA DE FRENTE

Chefe da 5ª Regional e secretário de Saúde estão com a covid-19

PEDÁGIO

"Esta nova cepa do outorgavírus é mais grave", diz Romanelli

Comentários