ACP volta atrás e pede que o comércio não abra na segunda (13)

À ACP o governo avisou: Quem determina o que abre e fecha é o Poder Público, numa ação conjunta entre Estado e municípios, respeitando as leis federais

ACP volta atrás e pede que o comércio não abra na próxima segunda (13) (Foto: Arquivo/RSN)

A ACP (Associação Comercial do Paraná) publicou nota nesta sexta (10) informando que acata, por ora, a recomendação administrativa do Ministério Público do Paraná. A recomendação do MP foi encaminhada ao presidente da ACP, Camilo Turmina, após a entidade ter ‘convidado’ os associados abrir o comércio a partir desta segunda (13).

Porém, a ACP pediu que os associados e comerciantes em geral permaneçam em isolamento social. Portanto, não reabram os estabelecimento comerciais.

Contudo, a ACP solicitou que as autoridades que expliquem, de “forma clara e de acordo com a legislação”, quais são os segmentos do comércio que estão proibidos de funcionar. Também quais são os segmentos autorizados a manter o atendimento ao público durante a quarentena.

CONTRAPONTO

Ainda nesta sexta (10), o Governo do Estado e a Associação dos Municípios do Paraná (AMP) emitiram nota conjunta. Eles contestam o pedido da ACP para a reabertura do comércio. Porém, o governo agradeceu as associações comerciais que têm auxiliado no combate ao novo coronavírus.

Assim, o Governo deixa claro quem tem competência no caso.

Quem determina o que abre e fecha é o Poder Público, numa ação conjunta entre Estado e municípios, respeitando as leis federais.

A nota do Governo ainda diz que o diálogo segue aberto com as entidades da sociedade civil organizada.

Por fim, em nota, a Associação Comercial do Paraná, afirma que este tema precisa de debate e planejamento. “Devemos pensar no dia do amanhã, sempre com análise para implementação de políticas de biossegurança, na preservação das vidas”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

NOVOS CASOS

Seis novos casos de covid-19 são confirmados em Guarapuava

PREÇOS ABUSIVOS

Procon-PR alerta para preços abusivos dos materiais de construção

PLANTIO SIMBÓLICO

Plantio simbólico no 'Jardim do Futuro' é retomado em Guarapuava

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com