Adolescente de 17 anos denuncia exploração sexual em Entre Rios

A jovem conseguiu fugir e contou a polícia que vive na casa desde os 14 anos. Ela é obrigada a se prostituir há dois anos

A jovem sofre exploração sexual há dois anos (Foto: Reprodução/Pixabay)

Uma denúncia de exploração sexual movimentou o plantão da Polícia Militar no distrito de Entre Rios, em Guarapuava. Uma adolescente de 17 anos, denunciou que sofre exploração sexual há aproximadamente dois anos em uma casa na rua Tocantins. A menina conseguiu fugir no início da manhã dessa sexta (18).

De acordo com o relato da vítima, uma mulher de 25 anos com quem a jovem mora desde os 14 anos a obrigava a fazer serviços domésticos. Além disso, quando a adolescente completou 15 anos, a suspeita passou a obrigar a menina a se prostituir. Ainda conforme as informações, a jovem morava com a mulher com a autorização da mãe, que afirmou para a polícia que desconhecia os fatos.

A menina contou ainda, que manteve relações sexuais por dois anos com diferentes pessoas. Que a suspeita cobrava entre R$ 50 e R$ 100 e as relações ocorriam na casa dos clientes. A adolescente não recebia nenhum dinheiro. Ela recebia apenas itens de higiene pessoal, roupas e calçados. Além disso, a garota afirmou que era proibida até mesmo de visitar a mãe. A menina disse ainda que quando se negava a se prostituir, apanhava da suspeita.

Conforme o boletim da PM, na casa moram outras quatro pessoas que não sabiam da situação. Depois do relato da jovem, os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia da Mulher em Guarapuava. Um inquérito será aberto para investigar o caso. O Portal RSN reitera que a Polícia Militar não informa o nome de pessoas envolvidas em ocorrências.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

PANDEMIA

Leitos destinados a pacientes com covid-19 estão parcialmente ocupados

REQUERIMENTO

Súmula de autorização florestal ao Instituto Água e Terra

HOMENAGEM

Bombeiros participam do cortejo do menino Emanuel em Guarapuava

Comentários