Agricultura familiar doa 45 toneladas de alimentos no Paraná

Alimentos foram produzidos em assentamentos e acampamentos e a doação marcou o Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária e o massacre em Eldorado dos Carajás

Agricultura familiar doa 45 toneladas de alimentos no Paraná (Foto: Wellington Lenon)

Cerca de 45 toneladas de alimentos produzidos em acampamentos e assentamentos do Paraná foram doados a várias instituições do Estado. São asilos, hospitais e família em situação de vulnerabilidade social que receberam grãos, frutas, legumes, tubérculos, folhosas, leite e mel.

A entrega foi na sexta (17), Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária, criado em memória aos 21 trabalhadores assassinados no massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará, em 1996.

Porém, desse montante, duas toneladas de alimentos foram distribuídas por acampamentos de Quedas do Iguaçu; e outras duas toneladas por comunidades de Rio Bonito do Iguaçu. São

De acordo com o MST, a doação faz parte de uma campanha nacional do movimento por causa da pandemia do novo coronavírus.
Os alimentos foram entregues em várias Regiões do Paraná.

CURITIBA E REGIÃO METROPOLITANA

1,5 mil litros de leite integral: Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR);

Cerca de três toneladas de alimentos: famílias do Jardim Pantanal, do Boqueirão, da ocupação Portelinha, do Santa Quitéria;

500 marmitas para a população em situação de rua

Lapa: Cerca de 1,5 tonelada de alimentos para o bairro São Lucas

NORTE, NOROESTE E CENTRO-OESTE

416 litros de leite: Hospital Universitário (HU) de Londrina;

400 litros de leite ao Hospital do Câncer de Londrina;

500 litros de leite: em bairros de Arapongas;

200 litros de leite: Hospital Regional de Ivaiporã;

Assim, outros 4.164 litros serão entregues ao HU e ao Hospital do Câncer de Londrina ao longo das próximas semanas, de forma programada;

Arapongas: bairros populares receberam uma tonelada de alimentos frescos, organizados em 250 kits;

Florestópolis:  1,5 tonelada para a Paróquia São João Batista, que atenderá famílias carentes da cidade;

Centenário do Sul, foram doadas três toneladas de alimentos para cerca de 300 famílias, além do Asilo Nossa Senhora das Graças e à Casa Paroquial do município;

Porecatu: entregues 700 quilos de alimentos para o Hospital Municipal e para o asilo da cidade;

Jacarezinho: duas toneladas de alimentos ao asilo municipal e às comunidades urbanas Pedreira e Nossa Senhora das Graças;

Londrina: uma tonelada de alimentos para o Asilo São Vicente de Paula, que atende 102 idosos

Alvorada do Sul e Primeiro de Maio: 600 kg de alimentos ao CRAS

Jardim Alegre, foram doadas 4,2 toneladas de alimentos ao CRAS e ao hospital da cidade, e ao Hospital Regional Bom Jesus e à Paróquia Espírito Santo, em Ivaiporã;

Entretanto, em Maringá, foram 200 quilos de alimentos a uma associação de mulheres do Jardim Alvorada, em conjunto com a Pastoral da Criança do mesmo bairro;

Paranavaí: seis  toneladas de alimentos a comunidades carentes do município.

CENTRO, OESTE E SUDOESTE

Conforme o relatório do MST, Laranjeiras do Sul: cerca de cinco toneladas de alimentos divididas em 500 cestas e distribuídas em bairros carentes, além de hospitais e o Asilo São Francisco Xavier;

Quedas do Iguaçu: 2 toneladas de alimentos foram distribuídas por acampamentos de Quedas do Iguaçu;

Duas toneladas doadas por comunidades de Rio Bonito do Iguaçu;

Uma tonelada de alimentos ao Asilo São Vicente e ao Hospital do Câncer de Cascavel (Uopeccan);

Assim, cerca de três toneladas distribuídas entre o hospital de Matelândia, para comunidades carentes de Catanduva e São Miguel do Iguaçu, e para o órgão de Assistência Social da prefeitura de Santa Tereza do Oeste;

Quatro toneladas de alimentos foram entregues em Clevelândia.

Relacionadas

Do 'fundo do poço', Flavia Proche dá a volta por cima e hoje é superação

MAIOR ALCANCE

Aula Paraná pela TV alcança mais cidades do Estado

SAÚDE

Hospital Regional de Ivaiporã começa a receber pacientes

Comentários