Alunos de Engenharia Civil da FG vencem concurso do CREA no Paraná

Vanderlei Trento e Lucas Kadlobick foram orientados pelo professor Elói Bareta Jr, em tema que contribui para manutenção de estradas

Alunos da Faculdade Guarapuava vencem prêmio do CREA no Paraná (Foto: Divulgação/FG)

Alunos do curso de Engenharia Civil da Faculdade Guarapuava (FG) venceram o Prêmio dos Melhores Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) do CREA-PR em 2020. Esta premiação objetiva divulgar os melhores  TCC’s. E dessa forma valorizando o conhecimento técnico e científico das Engenharias, Agronomia e Geociências.

De acordo com Vanderlei Trento e Lucas Kadlobicki, alunos orientados pelo professor Elói Bareta Jr, o tema escolhido foi a  “Utilização de cinzas de olaria como forma de estabilizantes para estradas pavimentadas ou não pavimentadas”. E foi esse trabalho que obteve o primeiro lugar no Paraná. Entretanto, esta não foi a primeira vez que a FG conquista a premiação. Pois em 2018 e 2019, alunos  do mesmo curso ficaram com 3º e 2º lugar, respectivamente.

Conforme o professor Elói, essa premiação demonstra  que o curso de Engenharia Civil da FG tem formado profissionais altamente capacitados. E é reconhecido pelas intensas atividades práticas de laboratórios. Além de ser destaque também nas pesquisas feitas por professores e alunos.

O TRABALHO VENCEDOR

O trabalho vencedor (Foto: Divulgação/FG)

A importância da pesquisa feita pelos alunos vencedores tem parecer do orientador. “As rodovias não pavimentadas e de má qualidade trazem grandes problemas para o Brasil. Há o aumento do frete e problemas de circulação para a população do interior”.

Além disso, o professor cita que o tráfego em estradas rurais se torna mais intenso em épocas de plantio e colheita, deteriorando o solo. “Pelo grande fluxo de veículos, a deterioração é algo certo, pois em épocas chuvosas a formação de buracos e valetas é grande. Já em períodos de seca, há problemas como o ressecamento e a poeira”.

Por isso, para reduzir esse problema, busca-se utilizar um material que é tratado como resíduo e em muitas vezes é destinado de forma incorreta, segundo o professor. É a cinza de olaria utilizada para estabilizar o solo. Conforme o professor, em relação à característica da cinza, ela apresentou-se de forma satisfatória em determinada dosagem e granulometria. “O solo da nossa região é um Latossolo Bruno Distrófico, que tem propriedades que dificultam o processo de pavimentação”. E foi disso que a pesquisa tratou.

IMPORTANTE

Assim, diz o professor, é de “extrema importância” tanto para o âmbito curricular, bem como, para o profissional a valorização desse trabalho. Conforme o orientador, o desenvolvimento deu-se a partir do entusiasmo dos alunos e a relevância para todo o público de interesse. Afinal, a crescente demanda do tráfego em estradas rurais se correlacionou diretamente com a especialização do professor Bareta.

SERVIÇO

O curso de engenharia civil encontra-se com inscrições abertas para o vestibular 2021.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

EDUCAÇÃO

PR é exemplo de prevenção na aplicação da prova do Enem, diz ministro da Educação

Matrículas para cursos técnicos são prorrogadas até 19 de janeiro

MUDANÇAS

Ratinho Junior sanciona lei que altera regras das escolas cívico-militares

Comentários