“As próximas seis semanas serão as mais difíceis”, prevê Romanelli

Para Romanelli a chegada do Inverno vai aumentar o número de casos positivos da covid-19. Por isso a Assembleia vai continuar ativa, afirma o parlamentar

“As próximas seis semanas serão as mais difíceis”, prevê Romanelli  (Foto: Dálie Felberg/Alep)

A chegada do Inverno e o consequente aumento de casos positivos da covid-19 preocupa o deputado estadual Luiz Claudio Romanelli. “A previsão é de que as próximas seis semanas serão as mais difíceis para nós no Paraná. Há um crescimento efetivo da transmissão do vírus. O Governo, que tem a responsabilidade executiva, tem de se adequar. Para isso, precisa necessariamente de leis para ter ações específicas. Temos que continuar trabalhando”.

Em entrevistas a jornalistas nessa quarta (3), Romanelli destacou o trabalho da Assembleia desde o início da pandemia com uma série de leis e medidas para frear o avanço do vírus. Ele afirmou ainda que novas medidas poderão ser adotadas conforme o desenvolvimento da pandemia.

Além das sessões remotas, Romanelli lembrou da suspensão do recesso parlamentar no mês de julho. A intenção é de que a Assembleia continue tomando decisões no enfrentamento contra o novo coronavírus.

“Não será por falta de atuação do Poder Legislativo que nós não teremos ações do Estado para lutar contra o novo coronavírus.  Pelo contrário. Tudo na Assembleia é feito com a velocidade que o tema requer. Isso tem tido a contribuição e compreensão de todos os parlamentares”.

USO DE MÁSCARAS É LEI

De acordo com o primeiro secretário uma das ações é a Lei 20.189/2020, que determina o uso obrigatório de máscaras, e que está em vigor desde o dia 28 de abril. Dessa forma, o Paraná foi um dos primeiros estados do país a adotarem a obrigatoriedade da máscaras em espaços abertos ao público e de uso coletivo.

O uso também é obrigatório em locais em que possa haver aglomeração de pessoas. “De uma maneira geral, a lei teve uma grande adesão da população. Ao lado do distanciamento social, isso ajuda muito”.

Porém, Romanelli relembrou outra medida tomada pela Alep para combater a crise causada pela pandemia.  Conforme disse o parlamentar, o repasse de R$ 37,7 milhões do Fundo de Modernização da Assembleia Legislativa para o Fundo de Estado da Saúde. O valor é suficiente para a contratação de 1.500 leitos de UTI e de emergência e aquisição de equipamentos de proteção para os profissionais de saúde.

De acordo com o deputado, a Assembleia tem focado sua atuação neste ano no auxílio ao sistema de Saúde estadual. Um exemplo é um convênio assinado na manhã dessa quarta (3), quando houve o repasse de R$ 2,5 milhões ao Hospital Erasto Gaertner.

Os recursos serão utilizados para a compra de equipamentos e mobiliários para o novo Hospital Erastinho, que está em fase final de construção. O montante faz parte do total de quase R$ 8,3 milhões destinados ao Erastinho.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

QUALIFICAÇÃO

Abertas as inscrições para seleção de alunos para curso de guarda-vidas

RIQUEZA DO CAMPO

Produção de cevada pode crescer 11% este ano no Paraná

CUIDADO COM O GOLPE

Receita do Paraná alerta para tentativa de golpe via e-mail

Comentários