Assembleia mantém Comissão de Ética, apesar das multas

Guarapuava – A relação dos deputados que possuem multas por infrações no trânsito mostrou que quatro dos cinco parlamentares que compõem a comissão de ética que vai analisar o pedido de cassação do mandato do deputado Fernando Carli Filho (PSB).
O único membro da comissão que não está com a habilitação em risco é Mauro Moraes (PMDB).
Mesmo assim, o presidente da Assembleia Legislativa, Nelson Justus (DEM), disse ontem, segunda-feira, 25, que não há motivos para desmontar a Comissão de Ética que pode julgar o processo de cassação de Carli Filho (PSB).
O presidente da comissão de Ética, Pedro Ivo (PT), que recebeu a notificação, chegou a cogitar ontem a possibilidade de colocar o cargo à disposição se os familiares das vítimas, que entraram com o pedido de cassação de Carli Filho, entenderem que ele não tem condições de comandar a investigação.
Carli Filho dirigia com a carteira cassada e provocou um acidente que resultou na morte de dois jovens no último dia 7 de maio em Curitiba. A família de Gilmar Yarede, uma das vítimas fatais, é quem foi a primeira a pedir a cassação do deputado. Em seguida foi o PMN.
“Posso me afastar porque não quero atrapalhar o processo. Quero uma investigação transparente, com participação da imprensa”, afirmou. Ao fazer sua defesa, o deputado explicou que levou uma multa considerada gravíssima por excesso de velocidade no Rio Grande do Sul. Ele estaria a 80 km por hora quando o limite era a metade da velocidade. “Não vi a placa, parecia um caça níquel. Nunca bati um carro na minha vida e nunca dirigi embriagado”, argumentou.
Na Assembleia o clima é de constrangimento, mas nenhuma mudança está prevista na tramitação do processo de cassação. “Não vamos misturar alhos com bugalhos. Não há envolvimento nenhum com o caso que eles vão julgar. Não vejo interferência nenhuma porque ninguém cometeu algo que extrapole ou que não tenha condição de participar da comissão de ética”, disse Justus. Deputados que não integram a comissão de ética também concordam que não há necessidade de trocar os integrantes.

Com informações da Gazeta do Povo

Relacionadas

AGORA FOI

Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação

DESENVOLVIMENTO

Novo contorno rodoviário consolida Pato Branco como polo do Sudoeste

MOBILIZAÇÃO

Campanha nacional "Fora, Bolsonaro" tem início nesta sexta (10)

Comentários