Bolsonaro desiste de entrevista porque precisava dar “uma respiradinha”

A justificativa é do ministro do Gabinete de Segurança, general Augusto Heleno

Jair Bolsonaro, durante entrevista à imprensa internacional (Foto: Alan Santos/PR)

Alegando estar cansado, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) cancelou entrevistas que concederia a jornalistas nesta quarta feira (23), em Davos. Os jornalistas foram avisados 40 minutos antes do encontro e a iniciativa surpreendeu os organizadores do Fórum Econômico.

A desistência aconteceu logo após Bolsonaro ter se encontrado com o presidente da Suíça, Ueli Mauer, e com o ex-premiê britânico, Tony Blair, e após ter almoçado com investidores. De repente, tomou o caminho de volta a seu hotel em vez de se dirigir ao centro de imprensa com os ministros Paulo Guedes e Sergio Moro, segundo noticiou a FolhaPress.

O Itamaraty confirmou o cancelamento, mas afirmou que não sabe a causa. A assessoria de comunicação do presidente tentou organizar uma declaração antes do encontro bilateral com o premiê italiano, Giuseppe Conte, mas o brasileiro se recusou, alegando falta de tempo.

Horas mais tarde, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, disse à imprensa que Bolsonaro desistiu da coletiva porque precisava “dar uma respiradinha”.  Segundo o general, ” a agenda é pesada. A diferença acaba influindo. Ele já não dorme muito bem, de muito tempo, não é de hoje. Se der uma chancezinha às vezes ele dorme no carro porque a programação é cansativa”, justificou.

Relacionadas

LUTO

Morre o jornalista Fernando Vannucci aos 69 anos em São Paulo

LUTA ANTI-RACISTA

No Dia da Consciência Negra e no ano todo a luta é por igualdade racial

RACISMO

Homem negro é assassinado em supermercado na zona norte de POA

Comentários