Bombeiros permanecem em estado de alerta em Guarapuava

Apesar da chuva ininterrupta das últimas horas, não houve novos registros de alagamentos

(Foto: Arquivo/RSN)

Depois de um acumulado de chuvas de 57mm nas últimas 24h em Guarapuava, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil seguem em estado de alerta. O Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) informou que até o momento choveu 292mm no mês de maio.

Os meteorologistas explicaram que a tempestade que caiu sobre Guarapuava nessa quinta (30) teve a “formação rápida e de intensidade inesperada”. Esse volume constante de chuva somado a existência de córregos que cortam a área urbana da cidade podem causar novos alagamentos.

(Foto: Defesa Civil)

A Comunicação Social do 12° Grupamento de Bombeiros explicou que “a área urbana de Guarapuava é permeada por mais de sete córregos gerenciados por uma topografia que condiciona o acumulo das águas pluviais, e fatalmente as fluviais, em pontos mais baixos, podendo ocasionar em enxurradas bruscas e extravasamento das lâminas de água dos rios que são abastecidos por estes afluentes”.

(Foto: Larissa Ortiz/RSN)

Após o temporal, as entidades reuniram esforços para evitar novos registros de enxurradas e inundações. No decorrer do dia a Defesa Civil Municipal atuou em três frentes de ações. Executou a manutenção e limpeza dos detritos e entulhos nos bueiros e das ruas, fez o acompanhamento das famílias e deu orientações sobre monitoramento e alerta nos locais de risco.

O número de pessoas afetadas em todo o Paraná pelo temporal subiu para 19.707 de acordo com o novo boletim da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, atualizado às 8h40 desta sexta (31). 3.766 casas foram danificadas, com 52 desalojamentos. Desse total, 28 pessoas permanecem desabrigadas.

(Foto: Defesa Civil)

Ainda segundo os bombeiros, nesta sexta (31) os trabalhos de rescaldo continuam por conta da previsão de 20mm de chuva. Apesar da chuva constante os bombeiros informaram que não houve novos relatos de inundações em Guarapuava.

Relacionadas

CRIME AMBIENTAL

Aplicação de inseticida mata abelhas em comunidade em Turvo

AJUDA URGENTE

'Vidas por Vidas' faz rifa solidária para não fechar as portas

TURISMO RELIGIOSO

Caminho da fé: estações da Via Sacra estão em fase final de construção

Comentários