Caixa inicia hoje o pagamento do Saque Emergencial do FGTS

O pagamento do Saque Emergencial será por meio de crédito na Conta Poupança Social Digital, aberto automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores

Pagamentos do saque emergencial iniciam pelos nascidos em janeiro (Foto: Agência Brasil)

A Caixa inicia, nesta segunda (29), o pagamento do Saque Emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), para 4,9 milhões de trabalhadores nascidos em janeiro. Nessa primeira etapa, o total de recursos liberados soma mais de R$ 3,1 bilhões.

A Agência Brasil explicou que o novo saque tem como objetivo enfrentar o estado de calamidade pública em razão da pandemia da covid-19. No total, serão liberados, de acordo com todo o calendário, mais de R$ 37,8 bilhões, para aproximadamente 60 milhões de trabalhadores.

O pagamento do Saque Emergencial será por meio de crédito na Conta Poupança Social Digital, aberto automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores. O valor do Saque Emergencial é de até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas ativas ou inativas com saldo no FGTS.

Desse modo, o calendário foi estabelecido com base no mês de nascimento do trabalhador. Além disso, contém dados que correspondem a valores de crédito na conta de armazenamento digital social, quando os recursos podem ser usados ​​em estatísticas eletrônicas. Além de dados a partir de quando os recursos disponíveis estão disponíveis para saque em espécie ou transferência para outras contas.

Caso não haja movimentação na conta de economia social digital até 30 de novembro deste ano, o valor será devolvido à conta do FGTS com devida remuneração do período, sem prejuízo para o trabalhador. Se após esse prazo, o trabalhador decidir fazer a emergência, poderá solicitar pelo Aplicativo FGTS até 31 de dezembro de 2020.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

IMPACTO COVID

Covid-19: Governo prorroga programa de redução de salários e jornada

RETOMADA

Campanha 'Juntos pelo Cinema' ganha força nacionalmente

IMPACTO COVID

Prova de vida de aposentados e pensionistas é suspensa até setembro

Comentários