Câncer de próstata: diagnóstico precoce aumenta chance de cura

Entre todas as doenças graves que avançam silenciosamente e se aproveitam da falta de prevenção, o câncer da próstata é a mais perigosa. É uma enfermidade que pode surgir a partir dos 40 anos e, à medida que o homem vai envelhecendo, a incidência dessa doença vai aumentando. E quanto mais tarde se fizer o diagnóstico, mais difícil será a cura.
De acordo com o médico cancerologista cirúrgico e clínico, Emerson Luiz Neves, ainda há dificuldade em detectar o câncer de próstata devido aos tabus, que precisam ser superados em função de apontar um diagnóstico precoce. “A incidência desse tipo de câncer tem aumentado gradativamente tanto nos Estados Unidos como aqui no Brasil, já sendo o primeiro tipo de câncer entre os homens. Além disso, cerca de 10% dos homens com mais de 50 anos tendem a desenvolver a doença”, aponta.
O cancerologista, que participou do 12º Simpósio Bienal de Câncer Urológico em março deste ano na cidade de São Paulo, ressalta que há novos avanços e atualizações na área, mas os métodos tradicionais ainda são muito eficazes. “Do mesmo modo que o câncer de mama, nas mulheres, que na maioria das vezes é diagnosticado por meio de análises de rotina, o diagnóstico inicial do câncer de próstata deve ser realizado por meio do exame de toque retal anual a partir dos 40 anos. Esse procedimento é de suma importância, pois acompanhando a próstata periodicamente é possível perceber qualquer irregularidade. Cerca de 70% dos casos desse tipo de câncer são percebidos precocemente, o que eleva o índice de cura quando do início da doença para a casa dos 80%”, explica.
Segundo Neves, os exames dos níveis do PSA sanguíneos devem ser realizados com o objetivo de diagnosticar precocemente a doença, porém nunca isolado. “Cerca de 10% dos casos são diagnosticados onde o PSA é menor do que 4 ng/dl, casos esses diagnosticados pelo toque retal. Certamente encontraremos mais casos de câncer de próstata com diagnostico inicial onde devem ser combinados PSA igual ou maior que 2,5 ng/dl, suspeita de alteração da próstata durante o exame do toque retal, e casos de câncer de próstata na família, onde poderemos aumentar as chances de cura”, observa.
Como as causas do câncer de próstata ainda são desconhecidas, o ideal é diminuir ao máximo o alastramento dessa doença e quando o assunto é prevenção, medidas como dieta, exame de toque, aliado à medição dos níveis de PSA, certamente são a melhor combinação.
Sendo assim, se você já passou dos 40 anos procure um especialista e não deixe que uma doença, cujo tratamento certamente é altamente eficaz quando detectada no início, acabe gerando conseqüências de grandes proporções por conta de um tabu cultural.

Para a prevenção do câncer de próstata, as regras são as mesmas para todo tipo de câncer:

Fazer no mínimo 30 minutos diários de atividade física;
Ter uma alimentação rica em fibras, frutas e vegetais;
Reduzir a quantidade de gordura na alimentação, principalmente a de origem animal;
Manter o peso na medida certa;
Diminuir o consumo de álcool;
Não fumar.

Por Daiane Celso

Relacionadas

ATENÇÃO

5ª Regional de Saúde confirma primeiro caso de Dengue

SEGUE O ALERTA

Irati chega a marca de 30 mortos por covid-19

VITÓRIA

Após 67 dias de internamento, paciente ganha alta no HR de Guarapuava

Comentários