Casos de Dengue confirmados em Prudentópolis preocupam a Saúde

Dois casos foram confirmados e outros cinco seguem em investigação. Ações de fiscalização será intensificada na próxima sexta (24)

Fiscalização será intensificada após confirmação de casos de Dengue na cidade (Foto: Arquivo/RSN)

Após a confirmação de dois casos de Dengue em Prudentópolis a 5ª Regional de Saúde e a Secretaria Municipal de Saúde estão em estado de alerta. Para conscientizar a população ações serão promovidas nesta sexta (24).

De acordo com o secretário de Saúde de Prudentópolis, Luiz Carlos Mendes Ferreira Junior, os casos confirmados são em diferentes bairros. “Estamos com dois casos confirmados neste ano epidemiológico. Outros cinco ainda estão sendo analisados. Um dos casos que está em análise, pode ser de dengue hemorrágica”.

O secretário reiterou que as ações de combate ao mosquito da dengue são rotineiras na cidade. Ações de conscientização em escolas, comércios e residências são feitas com o intuito de identificar possíveis criadouros e coibir qualquer possibilidade de proliferação.

Sempre estamos trabalhando no combate, mas desta vez viu-se a necessidade de uma ação ampla, mobilizando toda a prefeitura em uma força tarefa que visa além de remover objetos que acumulem água, a conscientização da população sobre os riscos e cuidados no controle do mosquito transmissor.

A ação será no dia 24 de janeiro em toda a cidade e deve envolver todas as secretarias municipais. O secretário destacou que durante a ação serão aplicadas multas aos imóveis reincidentes. “O município já possui uma lei que possibilita a aplicação de multas por meio de processo administrativo prévio, mas enviará ao legislativo, proposta de Lei que possibilita aplicação imediata de multa aos imóveis que apresentarem os vetores da dengue”.

Rilson Mota falou da importância de combater os criadouros de mosquitos da Dengue (Foto: Reprodução/Maurício Borsak)

O representante da 5ª Regional de Saúde, Rilson Mota, que esteve na cidade na semana passada falou sobre a importância da população colaborar com o combate ao mosquito. “Este é um assunto muito sério, é preciso evitar água parada. É importante que a população saiba que o mosquito se prolifera tanto em água limpa, quando em água suja. Além disso ao apresentar qualquer sintoma como cansaço extremo, dor de cabeça e febre alta deve procurar atendimento médico”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

ÚLTIMO DIA

Pedidos de obras em túmulos podem ser feitos até hoje em Guarapuava

MODELO

Cesar Filho fala sobre medidas contra a covid-19 a prefeitos do Japão

TURISMO SUSTENTÁVEL

Campos Gerais tem potencial para o cicloturismo a partir de Vila Velha

Comentários