Cida Borghetti reabre diálogo com servidores

Entretanto, ela avisa que não abre mão do equilíbrio das contas

Cida (Foto: Divulgação)

A governadora Cida Borghetti, candidata à reeleição no Paraná (coligação PP-PSDB-PTB-PROS-PMB-PMN-DEM), disse nesta terça-feira, 4, que uma das marcas de seu governo é a reabertura do diálogo com os sindicatos dos servidores a respeito dos salários, mas sem abrir mão do equilíbrio fiscal e das contas públicas.

“Eu tenho responsabilidade com 11 milhões de paranaenses, responsabilidade fiscal e também não podemos infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal”, reafirmou Cida que adiantou o compromisso com a valorização do funcionalismo estadual.

“Temos alguns estados brasileiros que não pagam os salários dos servidores, parcelam o décimo terceiro. E só olhar a situação do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e nós não podemos passar por isso. Nós temos que cuidar e eu como gestora estou cuidando”, destacou a governadora.

Em Minas Gerais, por exemplo, além do atraso dos salários dos servidores estaduais, a falta de repasses do Estado aos municípios levou às prefeituras a atrasar também os salários dos servidores municipais. Segundo os prefeitos mineiros, a situação das prefeituras é de falência porque até os serviços básicos – como a saúde e educação – estão comprometidos.]

RESPEITO

Na contramão, a governadora do Paraná determinou o pagamento de R$ 281 milhões para a quitação das promoções e progressões dos servidores estaduais em 2018

Cida Borghetti disse ainda que não cedeu as medidas eleitoreiras e vetou o aumento de salários a outros poderes – Assembleia Legislativa, Ministério Público, Defensoria e Judiciário Estadual – que foi promulgado pelo legislativo. “Eu propus o aumento de 1% para destravar a data-base. Isso é respeito ao funcionalismo, respeito a população, aos 11 milhões de paranaenses”, reiterou.

“O dinheiro é um só, o Tesouro do Estado é um só que vem do sagrado dinheiro dos nossos contribuintes”, disse Cida que reafirmou: “Vou abrir a discussão e o diálogo após as eleições, não podemos em um momento pré-eleição fazer atitudes eleitoreiras e colocar em risco toda as finanças do Estado, infringir a lei de responsabilidade fiscal e comprometer as despesas.

Equilíbrio fiscal – Mesmo sem aumento, a folha do funcionalismo público cresceu 2% este ano e o Paraná está entre os três estados mais eficientes do Brasil. “Cuidamos de tudo com responsabilidade com investimentos, obras em todos os municípios e em todas as áreas”, disse a governadora Cida Borghetti.

De acordo com ela, há uma equipe de extrema competência na Secretaria da Fazenda cuidando rigorosamente das contas públicas e do “sagrado dinheiro dos contribuintes” que pagam corretamente todos os tributos e impostos.

“O Estado está equilibrado, as contas estão equilibradas e não temos nenhuma pendência. O nosso Paraná é um estado em desenvolvimento”, afirmou.

Relacionadas

NOVO BOLETIM

Paraná confirma 1.590 novos casos de covid-19 e 63 mortes em 24h

TRANSITOU EM JULGADO

TCE-PR multa prefeito de Irati por contratação de empresas de servidores

RETORNANDO

Autorizadas as aulas presenciais dos últimos anos de cursos da Saúde

Comentários