Ciranda nos partidos muda composição de bancadas na Câmara

O vice-prefeito Itacir Vezzaro foi para o Podemos, sob a liderança estadual do prefeito Cesar Silvestri Filho. Três vereadores seguiram os passos de Vezzaro

O fim do prazo de filiações partidárias neste sábado (4) para quem deseja concorrer nas eleições deste ano define o troca-troca de partidos. Em Guarapuava, por exemplo, o vice-prefeito e secretários de Obras, Itacir Vezzaro, anunciou ao Portal RSN a sua saída do PDT em troca do Podemos. A agremiação é liderada pelo prefeito Cesar Silvestri Filho no Paraná.

Assim, Cesar Filho afirmou há  meses, ao RSN, que o seu partido teria candidatura majoritária em Guarapuava. Dessa forma, um dos nomes que concorre à vaga dentro do grupo é o de Itacir. “Continuo sendo pré-candidato a prefeito, mais firme do que nunca e agora no Podemos”.

Entretanto, se Itacir tinha um rumo certo onde aportar, os últimos dias em Guarapuava, em meio à crise da pandemia do coronavírus, a correria entre os partidos políticos foi intensa. Pré candidatos à reeleição e outros que estão de olho numa das cadeiras no Legislativo Municipal saíram em busca de um partido. Assim, entre conversas e negociações, a busca era por aquele que tivesse a melhor legenda.

REVIRAVOLTA  NAS ATUAIS BANCADAS

Dessa forma, o Legislativo Municipal termina ao atual mandato com uma reviravolta na composição das bancadas. O vereador Danilo Dominico, por exemplo, o único eleito pelo PSD, chegou a correr atrás de filiações, levando consigo o também vereador Vardinho. Ambos chegaram a afirmar que estavam atraindo as melhores lideranças para dentro do partido, hoje liderado pelo ex-prefeito Fernando Ribas Carli.

Porém, na última hora, Dominico acabou se filiando ao Podemos. “No PSD vai ser muito difícil a eleição para vereador. Então busquei onde posso me reeleger”. A situação não foi diferente com Vardinho. Porém, ele foi para o Cidadania. “Ali no PSD vai ser muito difícil. Por isso escolhi o Cidadania”.

Tendo como presidente o ex-vereador Neto Rauen, como pré-candidato a prefeito o secretário municipal da Saúde, Celso Goes, e a  liderança da deputada Cristina Silvestri, o Cidadania conta também com os vereadores Samuca, Marcio Carneiro e Celso Costa.

Entretanto, nesse cenário quem chega fortalecido é o Podemos com os vereadores Dominico, João do Napoleão e Germano Toledo Alves. O partido que está sendo organizado agora já põe os pés na Câmara com uma bancada de três vereadores.

Assim, o PSD que desenhava chegar forte no legislativo Municipal ainda no atual mandato, acabou ficando apenas com o vereador Elcio Melhem. Na base do grupo “Carlista”, junto com o o PSD e PSDB, o DEM permanece  com Marcelinho e agora com Guto Klosowski.

Porém, o PRB se mantém com Pedrinho Moraes e Juraski. Enquanto o PSL, que compõe a base do Grupo Mattos Leão, tem Rodrigo Crema e Dedo. Todavia, o PDT atraiu os vereadores Professor Serjão (ex-PT), Negão e Dognei. A Professora Terezinha Daiprai permanece no PT, Gilson da Ambulância está no Solidariedade.

PRAZOS DESTE SÁBADO

O calendário eleitoral deste ano prevê prazos importantes que vencem neste sábado (4). Um deles é a filiação partidária para quem vai disputar os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereadores, em outubro.

Além disso, hoje também é o último dia para que os possíveis candidatos façam a mudança de domicílio eleitoral. Afinal, um dos critérios para disputar a eleição é estar domiciliado na circunscrição na qual deseja concorrer. E segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) quem é detentor de mandato no poder executivo deve renunciar ao cargo, até hoje (4).

De acordo com TSE, a recomendação, neste momento, para os partidos políticos e mesmo aos candidatos é a de que devem se antecipar e evitar questionamentos futuros. Assim, devido à instabilidade gerada por diversos fatores e mesmo devido à restrição de circulação devido à pandemia do coronavírus, o prazo continua vigente.

PRAZO NÃO DEVE SER ALTERADO

Apesar dos diversos pedidos de alteração de prazo para filiação partidária, a decisão do judiciário não deve contemplar essa dilação. O parecer do vice-procurador-geral Eleitoral, Renato Brill de Góes é contrário ao pedido feito pelo Partido Progressista. O parecer do processo que está sob relatoria da ministra Rosa Weber, foi emitido na quarta (1º).

Conforme o procurador “tratando-se de período tão próximo ao termo final do prazo para deferimento de filiação e para desincompatibilização, alterá-lo implicaria ofensa à isonomia com os possíveis candidatos. Segundo o procurador, isso porque esses já haviam tomado as providências necessárias para a disputa eleitoral. Ou seja, “já preenchem os requisitos de domicílio eleitoral, filiação deferida e mesmo desincompatibilização de eventual função pública”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

MAIS CONFIRMAÇÕES

Guarapuava registra cinco novos casos de covid-19 em 24h

ELEIÇÕES 2020

Guarapuava está com sete candidatos a prefeito nas eleições deste ano

ENCONTRO INTERNACIONAL

CCBEU promove feira on-line com 100 universidades dos EUA

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com