Correios divulga balanço final do recadastramento de armas

Quase 300 mil armas foram regularizadas nos últimos três meses do prazo para o recadastramento apenas nas agências dos Correios

O serviço de cadastramento e de recadastramento de armas de fogo nas agências dos Correios superou em três vezes as expectativas. Foram efetuados cerca de 300 mil registros em apenas três meses, sendo que no dia 30 de dezembro, último prazo para a regularização da situação das armas, foram feitos 58 mil cadastros nas 6.167 agências de correios de todo o País.
Em parceria com o Departamento de Polícia Federal, o serviço de registro de armas de uso permitido e a renovação de registros estaduais ou federais vencidos ou que iriam vencer em 2009 esteve disponível pelos Correios no período de 7 de outubro a 31 de dezembro de 2009, em todo o território nacional. As três regionais que tiveram mais cadastros foram Minas Gerais (54.036), São Paulo Interior (40.893) e Rio Grande do Sul (37.087).
Esta foi a segunda etapa de recadastramento da PF desde a aprovação do Estatuto do Desarmamento (Lei nº. 10.826/2003), que determina a obrigação do registro. Com este serviço, os Correios facilitaram a vida dos cidadãos, evitando deslocamentos nas cidades desprovidas de atendimento da PF e propiciaram à Polícia a identificação das principais vias de desvios de armas dentro do País, dificultando o acesso de criminosos às armas de fogo. A empresa também auxiliou a PF no trabalho de reconhecimento das armas de propriedade da população, o que ajudará a identificar armas roubadas (caso o proprietário tenha feito Boletim de Ocorrência) e crimes cometidos com estas armas
Fonte: Assessoria Correios

Relacionadas

BOLETIM COVID

Saúde de Guarapuava já contabiliza mais de 1.100 casos de covid-19 em janeiro

EDUCAÇÃO

PR é exemplo de prevenção na aplicação da prova do Enem, diz ministro da Educação

INÍCIO DE VACINAÇÃO

Enfermeira é a primeira a receber a vacina no Brasil

Comentários