Covid: Sesa encerra semanas epidemiológicas com aumento de 164,5%

Em Guarapuava, o período gerou a confirmação de 333 casos confirmados. Em Pinhão, houve 80 novos pacientes positivados em quatro semanas epidemiológicas

Casos em Guarapuava chegaram a 367 no período (Foto: Scientific Animations/Wikimedia Commons/Divulgação)

Um balanço de quatro semanas epidemiológicas, foi divulgado pela Secretaria de Saúde do Paraná. Desse modo, conforme as análises, durante o período analisado o Estado registrou o crescimento de 164,5% dos casos da doença.

Assim, até o último domingo (26), tinham sido confirmados 44.587 casos no Paraná. Sem contar esse período, o Paraná já tem até esta segunda 67.276 diagnósticos positivos e 1.682 mortos em decorrência da covid-19. Entretanto, para as semanas epidemiológicas em questão, a Sesa reiterou que a análise leva em consideração a data de diagnóstico, não a data de divulgação, e as semanas epidemiológicas 23 (que englobam o último dia de maio até 25 de julho).

(Imagem: Secom/Prefeitura de Guarapuava)

Em Guarapuava, durante o período analisado foram confirmados 333 casos. Assim, em 30 de maio, a Saúde da cidade contabilizava apenas 34 pacientes com a covid-19. Há três dias, quando a Sesa encerrou o período, já havia 367 pessoas contaminadas pela doença. Porém, 305 pacientes já são considerados curados, o que representa que pouco mais de 83% dos pacientes infectados já tinham se recuperado.

Atualmente, Guarapuava tem 375 pacientes positivados.

REGIÃO

Além disso, Pinhão, que registrava três casos confirmados no dia 30 de maio, fechou o período com crescimento de 80 casos. A cidade, que registrava 78 casos confirmados e recuperados, voltou a registrar casos. De acordo com o último boletim divulgado pela assessoria de imprensa da prefeitura 14 pessoas ainda aguardam resultado.

(Imagem: Ascom/Prefeitura de Pinhão)

ISOLAMENTO SOCIAL

Conforme as informações, o Paraná ultrapassou a marca de 50% de isolamento social nesse domingo (26), com índice de 51,7%, o que não acontecia desde o segundo fim de semana de julho. Ainda assim foi a menor resultado entre os estados do Sul. O mapeamento é feito pela empresa In Loco a partir de dados de dispositivos móveis.

Durante a última semana a média circundou 37% e no dia 17, pouco após o fim da vigência do decreto de quarentena restritiva em sete regionais de Saúde, atingiu o menor índice desde o primeiro decreto, publicado em março, com 34%. A média durante o mês foi de 40,4%.

O maior resultado foi alcançado em 22 de março, com 65,6% de isolamento social.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

ORANDO POR TAMIRES

Moradores de LS fazem vigília de oração por Tamires Gemeli da Silva

AINDA É PRIMAVERA

Rotary Lagoa promove a sexta edição da Expoflor em Guarapuava

CUIDADO

Receita Federal alerta para sites falsos que simulam leilões do órgão

Comentários