Declarações de Carli repercutem e Família Yared reage

Curitiba – A Família Yared convocou uma entrevista coletiva para às 16 horas desta quarta-feira, 24, para falar sobre “as lamentáveis declarações” feitas pelo prefeito Fernando Ribas Carli (foto), pai do ex-deputado Fernando Ribas Carli Filho, no sentido de que o duplo assassinato por ele protagonizado teria sido “um mero acidente” e que, portanto, ele poderá sair candidato novamente.
Carli recebeu aimprensa na manhã de ontem, dia 23, ni seu gabinete na Prefeitura de Guarapuava.
A família Yared, por meio de sua assessoria de imprensa, manifestou publicamente seu repúdio, e está convocando uma coletiva nesta tarde, no escritório jurídico Elias Mattar Assad, situado na rua Campos Sales, 771 – Juvevê, em Curitiba.
Na coletiva a família Yared fará um apelo aos partidos políticos brasileiros para que se recusem a filiar o ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho, tomando por base a gravidade dos fatos. Tais apelos serão dirigidos também para as cúpulas nacionais partidárias no sentido de que não referendem eventuais imoralidades políticas no Estado do Paraná.
Para Gilmar Yared, os partidos deverão observar que o PSB expulsou o ex-deputado de seus quadros (segundo o Presidente estadual do PSB – Severino Nunes de Araújo nos próximos dias a expulsão será comunicada oficialmente para a Justiça Eleitoral). Para o advogado Elias Mattar Assad, “o que diferencia facções ou partidos políticos de quadrilha ou bando, do artigo 288 do Código Penal, é a observância de regras éticas e do princípio da moralidade, pelo que merece um voto de louvor o PSB do Paraná”. Destaca ainda o advogado Elias Mattar Assad que, conforme se deliberou em evento nacional: “As reformas políticas e institucionais de que necessitam o País, a nação e o povo, devem ser implementadas pelos poderes do Estado com a participação dos cidadãos, tendo por princípios básicos que os partidos políticos não são meros grupos de interesse fazendo petições ao governo em causa própria, mas ao contrário, associações éticas para servir ao bem comum.” (Carta Brasil 2006 de Direitos Humanos).
Para Cristhiane Yared, o partido político que acolher Carli será alvo do r epúdio da opinião pública e fará uma campanha para que as pessoas não votem em nenhum dos candidatos daquele partido. Se necessário, irá para as ruas de todas as cidades do Paraná e outras capitais brasileiras fazendo apelos no sentido.

Relacionadas

COVID-19

Bolsonaro tem febre e há suspeita de ter contraído a covid-19

PRUDENTÓPOLIS

Prudentópolis recebe obras e equipamentos com apoio de Ademar Traiano

MEC À SOLTA

Núcleo impede Feder, mas ele diz que tinha recusado convite

Comentários