Delegação de reitores realiza primeiras visitas na Itália

Itália – O embaixador brasileiro na Itália, José Viegas Filho recebeu uma comitiva com 14 integrantes da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), na embaixada do Brasil em Roma. Na oportunidade, o chefe da delegação e presidente da Abruem, reitor João Carlos Gomes fez a entrega de uma placa de agradecimento ao embaixador pela receptividade e pelo trabalho desenvolvido naquele país.Foi na na segunda-feira, 22.
A programação da delegação da Abruem inclui visitas técnicas a 12 instituições de ensino superior da Itália, começando em Roma, no dia 23, na universidade La Sapienza; dia 24 nas universidades TorVergata, Roma Tre e Iusm; hoje (25), haverá visita ao Instituto Ítalo Latino Americano e, no período da tarde, a delegação participa da Assembléia do Conferenza dei Rettori delle Università Italiane (Crui), que reúne reitores das diversas universidades italianas que debatem o ensino superior, a exemplo da Abruem, no Brasil.
As visitas seguem, prestigiando as universidades Della Tuscia (Viterbo), na manhã do dia 26, e a Di Firenze, à tarde, e, no dia 27 de junho, em Firenze. Na cidade de Bolonha, as instituições visitadas serão a di Parma (29), di Modena e di Bolonha (30). Em Pisa, o encontro com o reitor da instituição está agendado para o dia primeiro de julho. Torino será a próxima cidade com visita marcada no Politécnico di Torino, dia 2 de julho. A comitiva segue para Milano para visita ao Politécnico di Milano, no campus Leonardo (3) e campus Bovisa, no dia 4 de julho, quando encerra o itinerário ao país.
Participam da comitiva, além do presidente da Abruem, João Carlos Gomes, os reitores Antonio Joaquim Bastos da Silva (Uesc), Vitor Hugo Zanette (Unicentro), Alcibiades Luiz Orlando (Unioeste), Antônio Heronaldo de Sousa (Udesc), Ricardo Vieiralves de Castro (Uerj), Décio Sperandio (UEM), Abel Rebouças São José (Uesb), Carlos Eduardo Gonçalves (UEA), Antonio Alpendre da Silva (Apiesp), Mônica de Moura Pires (Uesc), a professora Marisa Aparecida Bismara Regitano D’Arce (USP), Jairo Queiroz Pacheco (Seti) e Carlos Roberto Ferreira (Abruem).

La Sapienza – Os membros da delegação brasileira da Abruem, que estão na Itália, iniciaram a programação na terça-feira (23) com uma visita ao Ministério das Relações Exteriores italiano, onde foram recebidos pelo ministro Enzo Scotti que estava acompanhado do embaixador Gherardo La Francesca, indicado para assumir o cargo no Brasil, em agosto. Na ocasião, o embaixador italiano destacou o interesse em ampliar as relações culturais entre os dois países e também as possibilidades de intercâmbio entre as universidades brasileiras e italianas.
Em seguida, iniciaram as visitas técnicas às instituições de ensino superior italianas, primeiramente conheceram a La Sapienza (Università Degli Studi Di Roma “La Sapienza”), que, no contexto mundial, é considerada uma das maiores universidades em número de estudantes, com 150 mil alunos regularmente matriculados.
A comitiva foi recebida pelo reitor italiano Luigi Frati e iniciaram conversação para estabelecer convênios com as 10 universidades representadas pelos membros da delegação, que visam o intercâmbio de professores e acadêmicos. Também conheceram as dependências da universidade e os avanços tecnológicos implementados pela instituição italiana no decorrer de sua história. Durante as visitas a comitiva esteve acompanhada do embaixador José Viegas Filho.

Tor Vergata – Na manhã do dia 24 de junho, o roteiro passou pela Università degli studi di Roma “Tor Vergata” com passeio pelo Hospital Policlínico, que atende os cursos de Medicina e Odontologia, considerado o mais moderno complexo de saúde da Itália. Depois, houve um tour pelo campus da universidade.
Após, a comitiva de reitores da Abruem foi recebida pelo reitor Renato Lauro, acompanhado dos diretores de todas as faculdades da Tor Vergata e do representante do Ministério da Educação da Itália, Giuseppe Pizza. Na reunião, foi realizada uma apresentação de todas as possibilidades de intercâmbios com as instituições de ensino superior (IES) brasileiras, onde se destacou a possibilidade de parcerias na área de extensão universitária. Os projetos extensionistas na área social serão alvo dos primeiros projetos de intercâmbio entre as IES brasileiras e a instituição italiana.
A delegação apresentou, para os dirigentes da Tor Vergata, o sistema nacional de ensino superior estadual e municipal brasileiro e as áreas de excelência em pesquisa e pós-graduação das IES.
Tor Vergata tem 27 anos, com 43.603 alunos,1.571 professores, 55 cursos de graduação com dois anos de duração, 61 com três anos e seis com cinco anos. Ainda, 120 cursos de mestrados e 75 doutorados, com mais de três mil alunos de pós-graduação stricto sensu. Possui também 1,8 mil alunos estrangeiros, sendo 80 brasileiros, em seus diversos cursos de graduação e pós-graduação.

Da assessoria

Relacionadas

EDUCAÇÃO

Técnico em Enfermagem é ótima opção para entrar no mercado

NEM ENTROU

Ministério da Educação volta à estaca zero

FAZER O BEM

Apadevi está vendendo pierogue para arrecadar fundos em Guarapuava

Comentários