Dia de Reis: entenda a comemoração religiosa do dia 6 de janeiro

Em entrevista ao Portal RSN, o padre Jean Patrik explica porque os católicos desmancham o presépio neste dia

Dia de Reis: entenda a comemoração religiosa do dia 6 de janeiro (Foto: Reprodução/Pixabay)

O Dia de Reis é comemorado no dia 6 de janeiro pelos católicos e lembra quando os três reis magos, guiados pela estrela de Belém, encontraram o menino Jesus. Em entrevista ao Portal RSN, o padre Jean Patrik da Catedral Nossa Senhora de Belém explica porque os católicos desmancham o presépio neste dia.

Em inúmeras casas, a imagem do presépio com animais, a figura de Maria e José, bem como o menino Jesus e os três reis magos é comum no Natal. A tradição surgiu no século 8 com Melchior (também chamado de Belchior), Gaspar e Baltazar. Ao contrário do que se pensa, os reis magos saíram dos lugares de origem e não viajaram juntos para o encontro com o menino Jesus. Baltazar saiu de alguma Região da África e levou mirra, uma espécie de arbusto de onde é extraída uma resina para o preparo de medicamentos.

Gaspar saiu da Índia e levou incenso para Jesus. O objeto é queimado há séculos para aromatizar ambientes, espantar insetos e representa a fé e espiritualidade. Já Melchior partiu de algum lugar da Europa e levou ouro, que simbolizava a nobreza e era oferecido apenas aos deuses.

COMEMORAÇÃO

A Folia dos Reis, que começou em Portugal, termina um ciclo de festas que se inicia na noite de Natal, data em que os reis teriam recebido a mensagem do nascimento. A comemoração também é conhecida como Terno dos Reis ou Santos Reis. Por todo o país, as pessoas costumam cantar pelas janelas ou de porta em porta. Quem ouve as canções normalmente convida as pessoas para entrar e degustar pequenas refeições como doces, salgados e tomar uma taça de vinho.

Já os brasileiros comemoram a data com festas folclóricas diferentes, dependendo de cada Região do país.

(Foto: Reprodução/Pixabay)

TRADIÇÃO

Nesta data, além da programação religiosa, os católicos desmancham o presépio. De acordo com o padre Jean Patrik, isso significa o final do tempo do Natal.

Então não tem mais sentido o presépio continuar ali, com a festa de Reis, encerra o ciclo do Natal e voltamos para o tempo comum. Isso aqui no Ocidente, mas para o Oriente, é o dia do Natal. Para eles, não foi Natal no dia 25, é dia 6 de janeiro. Então, tem muitos ritos orientais aqui no Brasil, que vão celebrar o Natal nesta data.

Conforme o padre, na Catedral Nossa Senhora de Belém, os horários de missas seguem a normalidade. Desse modo, às 12h e às 19h. Isso porque eles já celebraram a festa da epifania, que ocorreu no domingo (3), a data seria no dia 6. Contudo, por ter caído no dia de semana, a celebração já ocorreu.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

RODOVIA

Consórcio Dalba/Schmtti vai executar obras de duplicação da BR-277

PANDEMIA DA COVID-19

Guarapuava registra três mortes por covid-19 em 24h

NOVAS PRAÇAS DE PEDÁGIO

Paraná terá 15 novas praças de pedágio e promete tarifas menores

Comentários