“É uma questão de Justiça”, diz Traiano, ao afirmar que não vai pautar reposição

Traiano se refere à resposição do TJ, MP, Alep e Defensoria

Ademar Traiano, presidente da Alep (Foto: Ascom)

*Reportagem com áudio/Por Cláudia Ribeiro/Alep

Os projetos que preveem as reposições salariais para os servidores do Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, Ministério Público, Tribunal de Contas e Assembleia Legislativa não devem ser colocados na pauta de votações. Isso porque o Governo do Estado deve apresentar uma proposta para os funcionários do Poder Executivo.
Entretanto, se isso não acontecer, não haverá a reposição da inflação para nenhum servidor público estadual. De acordo com o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), durante a sessão dessa segunda (1), é uma questão de justiça.

Segundo Traiano, os projetos para a reposição desses poderes já estão na Casa de Lei e preveem reajuste de 4,94%. Porém, caso o Governo proponha um percentual menor, esse mesmo índice poderá ser aplicado também aos servidores dos outros órgãos públicos do estado.

Durante a sessão foram aprovados sete projetos de lei, entre eles, em 3ª discussão, a proposta do deputado Requião Filho (MDB). Essa pauta prevê a higienização de carrinhos e cestas de compras por supermercados e estabelecimentos similares no estado.

Entretanto, a limpeza deve ocorrer a cada 15 dias, com produto antisséptico. Cuidado deve ser especial nos locais destinados ao contato manual dos consumidores.  A lei vale para supermercados e estabelecimentos similares que possuam três ou mais caixas registradoras.

A partir da sanção, quem descumprir a lei, estará sujeito à multa, além de sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor. Requião Filho diz que baseou a proposta no próprio Código.

Relacionadas

RESIS

Professores entram no oitavo dia de greve de fome em Curitiba

NOVO CAGED

Guarapuava tem saldo de empregos positivo pelo 5º mês consecutivo

DOE SANGUE

Dia do Doador de Sangue reforça a importância de ajudar a salvar vidas

Comentários