Em Guarapuava, evento celebra o dia da comunidade ucraniana no Brasil

São três dias de programação com celebrações, jantar típico e exposição na comunidade ucraniana São Nicolau

Um evento para celebrar a presença da comunidade ucraniana em solo brasileiro, a força cultural e os 27 anos de independência do país amado. É com esse propósito que a comunidade ucraniana São Nicolau, em Guarapuava, preparou três dias de atividades culturais e religiosas no terceiro planalto.

Na noite de ontem (24), a abertura do evento especial teve início com a execução dos hinos nacionais do Brasil e da Ucrânia. Na sequência, o presidente da Representação Central Ucraniano-Brasileira (RCUB), Dr. Vitorio Sorotiuk, falou com a comunidade participante sobre questões diplomáticas dos dois países, projetos de cooperação e convênios. Após a palestra, foi a vez da pausa para o bolo e os parabéns pelos 27 anos de independência da Ucrânia. Uma nova palestra com o Reverendíssimo Padre Claudio Melnik, de Cantagalo, tratou sobre as celebrações litúrgicas e culturais do rito ucraniano.

(Foto: Divulgação)

Para este sábado (25), a festa prevê um jantar típico, com um cardápio de dar água na boca: sopa vermelha (Borsth), charuto de repolho (Holuptsi), pierogue, molhos e sobremesa com o tradicional Kutiá. De acordo com a organização, 250 convites foram vendidos para a ocasião, com o custo de R$ 25 por pessoa, incluindo bebida não alcóolica durante a refeição. Agora, os ingressos já estão esgotados.

Para animar o ambiente, haverá música popular ucraniana ao vivo durante o jantar com o trio Sonhos do Sul (Pivdni Mrii). Às 21h, o evento será aberto ao público para apreciar a exposição e participar do esperado baile com Kolomeikas ucranianas. A entrada é franca.

Finalizando a programação do evento ucraniano em Guarapuava, a comunidade ucraniana organiza uma celebração da Divina Liturgia em Ação de Graças, cantada pelo coral de seminaristas de Curitiba, que terá início às 9h deste domingo (26). Vale destacar que durante os três dias haverá exposição e venda de artesanatos ucranianos como bordados, pessankas, porcelanas, Ikones e CDs ucranianos.

(Foto: Divulgação)

COMUNIDADE EM GUARAPUAVA

As primeiras manifestações da presença dos ucranianos no terceiro planalto apresentam registros em 1931, com a chegada da família de Nicolau Denega. Após sua vinda, outras famílias ucranianas foram chegando a Guarapuava, oriundas de cidade vizinhas, sobretudo de Prudentópolis.

Atualmente, mais de 1000 famílias de descendentes ucranianos residem na região urbana do Guarapuava. Juntas, integram a Comunidade de São Nicolau – Madeirit, iniciada com famílias vindas das regiões de Itapará, Agua mineral, Guamirim e da região de Irati, com a maioria vinda para trabalhar na Indústria Madeirit.

Em 1985, as famílias começaram a se organizar religiosamente e escolheram São Nicolau como padroeiro. Hoje, há na comunidade um centro catequético atendendo mais de 60 crianças, grupo de jovens e adolescentes, apostolados e terceira idade. Há, ainda, um grupo de coral e aulas de língua ucraniana.

Relacionadas

BOM SINAL

Números do Novo Caged refletem recuperação da economia

NEM É VERÃO

Temperaturas superiores a 30ºC devem ser registradas em Guarapuava

É FALSO!

Homem é suspeito de usar notas falsas em lotérica em Reserva do Iguaçu

Comentários