Em Turvo, Jerônimo deve enfrentar apenas Viana nas eleições

Havia a possibilidade do MDB indicar o vereador Vilson para a majoritária, mas em reunião ontem ele abriu mão, segundo Viana

Em Turvo, Jerônimo deve enfrentar apenas Viana nas eleições  (Foto: RSN)

“Estamos na peleia”. Com esta frase o vereador Vilson Ribeiro (MDB) resumiu as atividades políticas em Turvo. Uma trajetória que, segundo ele, percorre há 24 anos. “Sem gastar dinheiro e sem nunca perder uma eleição”. E é com esta disposição que ele estava disposto a ser candidato a prefeito, numa frente de oposição ao grupo situacionista. Porém, ele tinha um condicionante. “Só saio se for para ser candidato a prefeito. Se não for assim, não saio candidato a nada”. O vereador dividiria espaço dentro do grupo com o Luis Viana, do DEM, que também pleiteia a vaga majoritária.

Porém, pela conversa entre o Portal RSN e Luis Viana, nesta quinta, uma reunião na noite de ontem (2), teria sido definitiva. “O Vilson e o Professor Roberto [PT] não são candidatos. Todos estão comigo. Agora só falta o vice”. De acordo com o Professor Roberto, do PT, “vários impedimentos” o colocam fora da disputa majoritária.  Assim, ele diz que o partido está voltado à chapa de vereadores. “Principalmente, as candidaturas femininas que vão validar as masculinas”.

Conforme o petista, na tarde desta quinta, representantes do PT se reuniram com o PTB. “A ex-vereadora Juliana Venik pode ser candidata, mas só se for a prefeita. Por enquanto são apenas hipóteses”.

Entretanto, o nome de Viana como candidato majoritário na frente de oposição deverá ser confirmado somente no dia 12. Nessa data os três partidos agendaram as convenções. Assim sendo, se prevalecer essa decisão, o grupo soma forças para enfrentar a candidatura à reeleição do prefeito Jerônimo Gadens do Rosário (PSD).

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

 

 

Relacionadas

SEGUNDO TURNO

Professora Elizabeth é a prefeita eleita em Ponta Grossa

ELEIÇÕES 2020

Segundo turno em Ponta Grossa pode ter recorde de abstenções

Em nota, Câmara desmente PL para 'fechar' o voto na eleição da Mesa

Comentários