ESPECIAL FIM DE ANO

ENTRE A TECNOLOGIA E A INOVAÇÃO ESTÃO AS MARCAS DE CESAR FILHO

Termino o meu ciclo com gestor da cidade onde nasci. E me orgulho do que fiz, de preparar a cidade num lugar de futuro. De ter preparado a cidade onde vou viver como cidadão comum, junto com a  minha família.

Guarapuava é uma cidade com várias facetas. Ao mesmo tempo em que é o mais importante polo da Região Centro-Oeste do Paraná, é também o ‘corredor’ para o Mercosul. Além disso, é uma cidade onde o moderno e o antigo dividem espaço na área central. São os edifícios que se erguem, impávidos, tentando ficar mais perto do céu. Porém, sem fazer ‘sombra’ aos casarões centenários que, embora, poucos, ainda resistem à modernidade pela preservação.

Entretanto, a cidade bi-centenária, com 201 anos comemorados em 9 de dezembro de 2020, se abre para o mundo. Sob esse olhar é muito fácil perceber a transformação. Uma mutação que encontrou ambiente e insumos nos últimos oito anos.

Assim sendo, o prefeito Cesar Silvestri Filho, que encerra o ciclo como gestor do Município, cunha na história, uma marca de desafios. Nascido e criado em Guarapuava, como costuma se dizer sobre os ‘filhos da terra’, fica registrado como o prefeito dos 200 anos do Município. Além disso, despertou a cidade e os atores para a alquimia da tecnologia e inovação. Isso significa, uma cidade vanguardista, mas que preserva nos costumes do guarapuavano, sem excluir a ideia de quem chega para contribuir. E para compor o tripé, será lembrado com o prefeito que enfrentou a pandemia da covid-19. É ele quem assinou medidas inéditas até então, como decretos que são fundamentais contra o avanço da doença. Esse é o caso da obrigatoriedade do uso de máscara; a implantação do ‘call center ‘ para desafogar unidades de saúde. Medias que se tornaram exemplos para o país.

“Em março quando começou a pandemia, o nosso objetivo era achatar a curva e nos preparar para atender os casos que sabíamos que chegariam aqui. Aos poucos, todas as medidas se mostraram assertivas. Chegamos a um número baixo de casos e o coeficiente de incidência abaixo do nacional e paranaense. Entre as 10 maiores cidades do Paraná, Guarapuava teve o menor número de casos confirmados até junho”.

A TRANSFORMAÇÃO COMEÇA COM O ENSINO SUPERIOR

Assim, por falar em saúde, os dois mandatos de Cesar Filho ficam cravados na história pelo olhar da ampliação do ensino superior.  Dessa forma, pode-se dizer que o caminho trilhado na educação dá passos largos.

As cidades universitárias são assim chamadas devido as diferentes instituições de ensino superior. Como resultado, muitas delas possuem uma excelente qualidade de vida e um custo de vida baixo  em relação a outros centros universitários. E Guarapuava se enquadra nesse contexto.

Para se ter uma ideia, em 2020, o vestibular da Unicentro teve 8.389 inscritos, que disputaram as 1.355 vagas, em 41 cursos de graduação, de acordo com a Instituição. O curso mais concorrido, medicina, teve 143 candidatos por vaga. Ao todo, 4,5 mil inscritos disputaram 32 vagas.

Aliás, a implantação desse curso coroou uma reivindicação regional que se estendia por décadas. Além desse, que é público, o Centro Universitário Campo Real também oferta medicina. Todavia, além de outros cursos na área da Saúde, O Centro Universitário Guairacá conta com Odontologia.

Entretanto, outras áreas do conhecimento são contempladas, nas ciências humanas e exatas. Assim, a Faculdade Guarapuava prioriza a áreas de engenharias. Porém, a Universidade Tecnológica Federal (UTFPR), campus de Guarapuava foi  largada desse processo.

De acordo com Cesar Filho, esse ambiente acadêmico contribuiu para a implantação do Hospital Regional, Centro de Especialidades, Câncer Center, Pesquisa do Câncer de Guarapuava. “Empreendimentos como esses funcionam como capitalizadores de recursos humanos e financeiros. Tudo isso, impacta diretamente na economia local e na qualidade de atendimento à população”.

 

UMA CIDADE ANTENADA

Antenada e conectada? Acho que são essas as palavras certas para descrever o novo ciclo de Guarapuava. Nos últimos ano, até mesmo o guarapuavano, precisa conhecê-la melhor. Todavia para essa lição é preciso apenas duas coisas: mente aberta e disposição para mergulhar de cabeça nessa cidade que acorda para a tecnologia e inovação.

“A tecnologia tem um grande impacto nas nossas vidas. Estamos cercados em toda a parte pelas inovações. Guarapuava possui hoje um ecossistema favorável e se transforma num polo tecnológico”. Conforme o prefeito Cesar Filho, um polo tecnológico é analisado pela inserção de processos produtivos inovadores,. “Pela articulação de atores científicos, empresariais, financeiros e políticos e pelos arranjos econômicos locais. E temos tudo no Cilla Tech Park (CTP).

O parque tecnológico, por definição, é uma concentração geográfica de empresas, universidades e centros de pesquisa que apoia empreendimentos de base tecnológica. Isso se dá por meio de acesso a assessoria, fomento e qualificação para o desenvolvimento de inovações.

“Para aliar a inovação com a melhoria de qualidade de vida das pessoas nas cidades é necessário aproximar os diferentes atores envolvidos nesse processo. Ou seja, os cidadãos, as organizações e o setor público e compor redes. E é isso que estamos fazendo no CTP que já atrai empresas com a Jacto, o Centro Tecnológico de Itaipu, e municípios. É esse é apenas o começo”.

Dessa forma, segundo Cesar Filho, unindo o IPEC, o CTP e os atores que já compõem esse ambiente, Guarapuava caminha para um projeto ousado. Aliás, o maior projeto até agora nessa área. A cidade será conhecida no mundo com a primeira a sediar o Vale do Genoma. Tipo, aos mesmos moldes do Vale do Silício. E se lá, o polo da tecnologia mundial gera bilhões de dólares abrigando empresas como o Facebook e a Apple, aqui a ‘vibe’ é outra.

De acordo com a biotecnologia ou biologia tecnológica, o genoma condensa todos os dados transmitidos de uma geração de seres vivos para outra, armazenados no DNA. Portanto, Guarapuava é um universo de contrastes.  É aquele lugar que todos deveriam conhecer. Mas cuidado, é muito fácil se apaixonar por esse lugar que mistura o tradicional com o contemporâneo. Assim, essas são as marcas que terão a assinatura do prefeito Cesar Filho nas páginas da história.

“Termino o meu ciclo com gestor da cidade onde nasci. E me orgulho do que fiz, de preparar a cidade num lugar de futuro. De ter preparado a cidade onde vou viver como cidadão comum, junto com a  minha família”.

 

SAÚDE, ENSINO E SEGURANÇA FORAM O FOCO DE ARTAGÃO JUNIOR EM 2020

As conquistas que permitem o desenvolvimento de Guarapuava passam pelo trabalho que une várias mãos. São articulações políticas, entrosamento entre os poderes, que transformam interesses em benefícios coletivos. Ou seja, à população.

Assim sendo, nesse contexto o aparelhamento do setor de saúde surgiu como uma das prioridades do deputado estadual Artagão de Mattos Leão Junior em 2020.

Dessa forma a atuação política do parlamentar conseguiu R$ 500 mil para o curso de medicina e outros da área da saúde. A verba contemplou a Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro).

Além disso, a contribuição para equipar o Instituto Virmond, ou Hospital Santa Tereza, conforme denominação antiga, também pautou o deputado. “Consegui viabilizar R$ 2,1 milhões para 123 equipamentos”. Conforme o parlamentar, a verba possibilitou a compra de aparelho de anestesia para o centro cirúrgico, cardioversor. Além de incubadora neonatal, maca de transporte, camas, arco cirúrgico. E ainda um transdutor (ultrassom) usado para captação de órgãos e demais exames, entre outros. 

Entretanto, o Instituto Virmond também recebeu equipamentos para o setor de radiologia, num total de R$ 500 mil. Trata-se de sistemas de Raio-X Digital CR, Raio-X Digital DR, dois aparelhos de Raio-X portáteis para uso na UTIs. Além demais 20 novas camas hospitalares. E sob uma ótica mais ampla, o deputado viabilizou um veículo 0Km para o Hemocentro.

Contudo, mais R$ 1 milhão contribuiu para a compra de um aparelho para exames Pet-scan no Câncer Center. O exame Pet-Scan é considerado uma das tecnologias mais modernas para diagnosticar e acompanhar a presença e a progressão de 20 doenças, entre as quais diversos tipos de câncer. “Trata-se de tomografia computadorizada por emissão de pósitrons. O aparelho é muito utilizado para diagnosticar precocemente o câncer, verificar o desenvolvimento do tumor e se há metástase”.

Ainda no setor de saúde, Artagão Junior atuou para a abertura emergencial do Hospital Regional. Hoje é lá que são tratados os casos de covid-19 de Guarapuava, da Região e de outros centros do Estado.

Assim como a saúde, a segurança é uma das políticas públicas que garantem qualidade de vida à população. Assim sendo, o deputado viabilizou uma caminhonete 4×4 Mitsubishi L200 Triton Sport para o 16º BPM e outra para a Polícia Civil. Além de uma van para a Penitenciária Industrial de Guarapuava 

Ainda no setor de segurança, R$ 540 mil destina-se à reforma do prédio que é sede da Polícia Científica. Esse complexo abriga o Instituto de Criminalística e o Instituto Médico Legal. Aliás, o retorno do atendimento 24 horas no IML teve a inserção do deputado. E para o Instituto de Identificação um novo veículo (Citroen C4) foi viabilizado.

OUTRAS ÁREAS

Sempre de olho nas áreas que possuem demandas, Artagão Junior também possibilitou R$ 929 mil para obras no Colégio Francisco Carneiro Martins. E uma van 0KM para o Canil Municipal. Assim, a atuação parlamentar passa também pela duplicação da BR-277 e infraestrutura no perímetro urbano, num total de R$ 105 milhões.

Entretanto, outros R$ 350 milhões para a construção de uma creche no distrito do Guará, vão expirar nos próximos dias. De acordo com o deputado, por falta de documentação e definição de terreno por parte da prefeitura a obra não pode ser concretizada.

 

JERÔNIMO

A recondução do prefeito Jerônimo Gadens do Rosário para mais quatro anos dispensa qualquer comentário. Se traduz na aprovação do povo de Turvo aos primeiros quatro anos de mandato. Afinal das contas, são mais de R$ 33 milhões investidos em diversas áreas e nos mais variados ponto da Sede e do Interior.

Dessa soma, mais de R$ 12 milhões são recursos oriundos do Governo Federal, enquanto mais R$ 10 milhões se tratam de recursos do estado. Porém, outros mais de R$ 10 milhões são recursos do município.

Entretanto, desde que assumiu o município, Jerônimo repensou o espaço urbano a partir da necessidade de vida coletiva de proximidade e a sua importância para a qualidade de vida da população. Desse modo, surge uma das mais importantes obras desta gestão.

Município com cerca de  15 mil habitantes, distribuídos na cidade e no Interior, até 2019 o município não possuía rede de esgoto. Entretanto, a preocupação com a saúde passou, principalmente, pela implantação da rede de esgoto. E hoje já está instalada a Estação de Tratamento e mais de quatro mil metros de rede.

De acordo com o prefeito, para essa obra, foram captados R$ 3,3 milhões para implantação, com recursos do Governo do Estado. Entretanto,  no novo mandato a rede será ampliada para atender em torno de 50% das residências urbanas. Para isso, investimentos estão em processo de contratação pela Sanepar. “Esse é um dos desafios que teremos no novo mandato e que vamos enfrentar com a segurança de que grande parte da população terá sistema de esgoto”.

Entretanto, esse tipo de investimento, embora represente um salto na qualidade de vida, não ‘salta aos olhos’. Afinal, são as chamadas ‘obras debaixo da terra’. Mas passam a ser sentidas por quem delas desfruta.

Todavia, se a rede de esgoto  não pode ser percebida, caminhar por grande parte das ruas, é sentir nos pés a diferença. Se antes havia pó e barro, agora a pavimentação asfáltica surge como sinônimo de progresso, desenvolvimento. Faz com que aos poucos a cidade interiorana ganhe ares de urbanidade.

Conforme o prefeito, embora essas obras tenham atingido vários pontos, as maiores intervenções  estão nas avenidas Moacir Júlio Silvestri e Nossa Senhora Aparecida. “Juntas todas as pavimentações da sede somam um total de mais de 45 mil m² e investimentos de R$ 5,5 milhões”.

Além destas, conforme o prefeito, mais de R$ 2 milhões são transformados em obras de pavimentação poliédrica, a qual irá totalizar mais de 28 mil m². “Para a execução das pavimentações urbanas priorizou-se as vias que tinham maior fluxo, como as proximidades das escolas, e em sequência as demais, de modo a contemplar o maior número possível de moradores tanto em vias principais como nos bairros de Turvo. Nosso objetivo é dar segurança e conforto  às pessoas”.

Todavia, outra obra que coloca Jerônimo nos anais da história de Turvo é a Rodovia João Maria de Jesus. Aguardada por mais 10 anos, o trecho que liga a sede até a localidade de Faxinal da Boa Vista, só se concretiza agora. O trâmite foi fácil? Muito difícil. Entretanto, a articulação política e o empenho do prefeito, transformam o trecho. Assim, os buracos que antes ofereciam perigo aos motoristas, hoje dão lugar à pavimentação. “Estão sendo necessárias várias intervenções diferenciadas ao longo de 15,8 quilômetros. Isso equivale a 70% da rodovia. O investimento já passa de R$ 5,6 milhões. E a obra será concluída no primeiro trimestre de 2021 e trará mais desenvolvimento, já que nessa localidade, além da sede da empresa Ibema, existem muitas propriedades rurais”.

Além de tudo isso, a educação também mereceu um olhar diferenciado. “Todas as escolas municipais, sem exceção, passaram por reforma e algumas ainda tiveram ampliações”. Segundo Jeronimo, as maiores foram Escola Elias Abrahão, Creche Vó Luíza, Escolas do Distrito e nas comunidades Passa Quatro e Saudade Santa Anita. As obras proporcionaram aos alunos e professores estrutura física de qualidade. Os investimentos licitados somam mais de R$ 2 milhões.

 

Turvo é realmente um município plural. Além do desenvolvimento pelo qual experimenta nos últimos anos, a natureza não poupou generosidade. Afinal, o município possui uma das maiores reservas nativas de pinheiro do Paraná.

Além disso, a mata esconde lugares paradisíacos. São cachoeiras, cavernas, reserva indígena, área quilombola, sítio arqueológico, entre outras atrações de tirar o fôlego.

E é esse acervo de belezas naturais que ganha notoriedade e atrai turistas de várias partes do país. Assim num projeto de economia solidária, produtores rurais, indígenas e quilombolas estão envolvidos, tendo renda e recepcionando turistas.

E para quem gosta de muita adrenalina, não falta o rapel, o bóia-cross, a trilha das cavernas. Pelo Caminho da Terra Sem Males ( Yvy Maraê,y) é possível dar um mergulha na história do Brasil, sob o olhar indígena. É a cultura dos índios Guarani que se mostra em apresentações, exposições e visitas arqueológicas.

Ou ainda o Caminho do Quilombo que leva à Campina dos Morenos. Ou quem sabe conhecer a Rota da Rocha Talhada, onde se pode caminhar sobre as águas? Isso mesmo, nesse passeio pode-se praticar o aquatrekking, atividade que consiste em aproveitar o fluxo de água baixo para caminhar dentro do rio, além de poder utilizar outras técnicas de aventura como o rapel. Na cidade de Turvo, o passeio se dá pelo Arroio das Furnas, onde o turista poderá conhecer quatro cachoeiras, apreciar a fauna e flora além de observar as cavernas e suas curiosas formações geológicas.
Bem, estas são apenas algumas das atrações preparadas para atrair os turistas. Contudo tem muito mais. E para conhecer tudo isso, passa também pela receptividade do povo turvense. “Estamos de braços abertos para acolher aquele que nos visita”, diz o prefeito.

 

 

 

CLAUDINEI –

ADELMO

GELSON

VIESCA

DALBA

CRISTINA

 

ODIR

ALIEL

 

 

Comentários