Especialista alerta para a necessidade do aumento de irrigação nas lavouras

Falta de chuva já prejudica pastagens e safra de Verão

À mercê das intempéries, a agricultura já sofre as consequências das altas temperaturas e da falta de chuvas dos últimos dias. De acordo com a meteorologista do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) e pesquisadora do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Angela Beatriz Costa, as condições do tempo afetam as pastagens, dificultando o manejo do gado.

De acordo com Angela Beatriz, a maioria das lavouras da safra de Verão, em especial, soja e milho, está nas fases de floração e início de frutificação, período em que mais necessitam de irrigação. A primeira safra de feijão inicia a colheita.

“Causada por El Niño fraco, a irregularidade na distribuição das chuvas gera déficit hídrico, agravado pelas temperaturas elevadas, o que prejudica o desenvolvimento das culturas e a produtividade da safra”.

Segundo a técnica, por esse motivo, é recomendável que os agricultores aumentem a irrigação para prevenir perdas.

Uma tabela do Simepar mostra médias históricas de chuva em faixas de variação e temperaturas mínimas e máximas para cada região do Paraná no trimestre janeiro-fevereiro-março. Confira clicando aqui.

Relacionadas

RANKING

Produtor de Guarapuava é premiado em "Oscar" da raça Nelore

OPORTUNIDADE

Inscrições abertas para curso de manejo de solo e água, em Guarapuava

AGRICULTURA

Estimativa para segunda safra de colheitas no Paraná é animadora

Comentários