Ex-padrasto de Ana Clara é preso por sequestro qualificado

Guarapuavana de 11 anos ficou mais de 48h desaparecida. Segundo a mãe, ex-padrasto já havia alugado um apartamento para viver com a criança

(Foto: Reprodução/Facebook)

O desaparecimento da guarapuavana Ana Clara Trindade dos Santos, de 11 anos, continua tendo desdobramentos. O ex-padrasto da jovem, que só foi identificado como Anderson, está preso temporariamente, em Blumenau, Santa Catarina. Ele foi autuado por sequestro qualificado.

Em contato com o Portal RSN, Patrícia Trindade, mãe de Ana Clara, informou que Anderson foi localizado ontem (13), durante a tarde, junto da criança, na cidade catarinense. Ele já havia alugado um apartamento para viver com a menina, na mesma cidade ondem foram encontrados.

“Nós não estamos mais juntos. A partir de agora, a Ana Clara vai ficar comigo. Não vou informar onde por questões de segurança”, disse, por telefone.

Patrícia, que vive em Blumenau, esteve em Guarapuava ontem (13) para ajudar a Polícia Civil do município nas investigações. A PC de Santa Catarina trabalhava em paralelo no caso. Quando o desaparecimento veio à tona, havia uma informação de que Ana Clara tinha sido vista pela última vez subindo em uma moto. Desde então, a investigação trabalhava com a suspeita de que o ex-padrasto tivesse envolvimento no caso. Essa suspeita, no entanto, não havia sido divulgada para não atrapalhar as investigações. A princípio, a criança teria consentido em ir para SC com o homem.

Caso teve grande repercussão, principalmente, nas redes sociais (Imagem: Divulgação)

A esta reportagem, Patrícia informou que Anderson tentava, por diversas vezes, se aproximar da menina, mesmo após a separação. Quando ainda estavam juntos, Patricia descobriu que, por duas vezes, o homem teria levado a menor para fazer testes de gravidez. Um destes testes ocorreu em abril deste ano.

“Nós trabalhávamos em turnos diferentes, então ele ficava parte do tempo sozinho com ela. Quando descobri os testes, nós nos separamos”. A criança chegou a passar por exame de corpo de delito, mas nenhum abuso foi comprovado.

A partir da separação, Ana Clara passou a morar com a avó materna, no distrito do Guairacá, no final de julho deste ano.

PRÓXIMOS PASSOS

De acordo com Patrícia, ela irá acionar os meios necessários para evitar que o homem volte a se aproximar de Ana Clara.

Nesta sexta feira (14), Anderson deve passar por uma audiência de custódia, onde o juiz decidirá se transforma a prisão em flagrante em prisão preventiva. Dependendo do despacho, o homem pode responder ao processo em liberdade.

Relacionadas

JESP

Aliança estreia no futsal com vitória de 4 a 1, em Guarapuava

OPORTUNIDADE

Agência do Trabalhador de Guarapuava terá ‘Dia D’ para pessoas com deficiência

CASO TATIANE

Manvailer será interrogado pela Justiça em novembro

Comentários