Governo abre as portas das universidades estaduais para as cidades

Governo quer ser o elo entre as sete universidades estaduais e os municípios, resolvendo problemas das cidades de maneira ágil e com custos menores

Aldo Bonna, no encontro de capacitação Governo 5.0 no Hotel Rafain Palace & Convention, em Foz do Iguaçu. (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

Ser o elo entre as sete universidades estaduais e os municípios, resolvendo problemas das cidades de maneira ágil e com custos menores. Foi este conceito que o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Aldo Bona, apresentou a prefeitos e lideranças  em Foz do Iguaçu. Foi durante o Governo 5.0, em Foz do Iguaçu. Bona listou uma série de atividades que o órgão coloca à disposição das cidades paranaenses.

Durante dois dias, o governador Carlos Massa Ratinho Junior, o vice-governador Darci Piana, secretários de Estado e presidentes de autarquias e empresas públicas apresentaram as soluções tecnológicas e inovadoras que estão pautando a administração estadual. Conforme o governador, a intenção é fazer com que o processo se espalhe por todos os 399 municípios do Estado, ajudando a transformar o Paraná no Estado mais moderno e inovador do País.

De acordo com o ex-reitor da Unicentro, proporcionalmente, o Paraná possui o maior sistema estadual de educação do País. São 100 mil alunos e sete universidades que realizam uma série de soluções para o Estado”, destacou. “Há sempre uma universidade próxima, em todas as regiões do Paraná”.

Conforme a estrutura, o Estado conta com as universidades estaduais de Londrina (UEL), Maringá (UEM), Estadual do Paraná (Unespar), Ponta Grossa (UEPG). Além do Centro-Oeste (Unicentro), do Norte do Paraná (UENP) e do Oeste do Paraná (Unioeste).

Conforme Bona, essas instituições podem contribuir na construção de planos diretores municipais, organização de concursos públicos e testes seletivos e elaboração de projetos habitacionais e de regularização fundiária, entre outros. “As soluções estão dentro da universidade”.

POPULAÇÃO

Aldo Bona lembrou, ainda, que a própria população pode se aproximar dos campus de ensino superior. Para isso, há oferta de cursos de idiomas, assessoria jurídica ou de clínicas veterinárias. “Queremos e podemos colaborar com a melhoria da qualidade de vida dos paranaenses”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

 

Relacionadas

TURISMO ECOLÓGICO

Neste domingo tem Caminho dos Pinheirais e Rapel em Turvo

BALNEABILIDADE

Veranistas podem aproveitar as praias do PR no fim de semana

PARANAGUÁ

RF bate recorde de apreensões de cocaína no Porto em 2019

Comentários