Governo do Paraná confirma implantação do toque de recolher

Em nota, o Estado afirmou que até esta quarta (2) dois decretos serão lançados, a respeito do toque de recolher e sobre trabalho remoto

Governo do Paraná confirma implantação do toque de recolher (Foto: Reprodução/Pixabay)

O Governo do Paraná deverá publicar até esta quarta (2) novas medidas na tentativa de frear o avanço da covid-19. Entre elas, estão o toque de recolher em todo o Estado, entre as 23h e 5h. E a recomendação da retomada das atividades de trabalho remoto de servidores estaduais, semelhante à resolução anteriormente publicada pela Secretaria de Estado da Saúde. Em nota, o Governo confirmou a informação na manhã desta terça (1), após o Beto Preto ter adiantado sobre os decretos em entrevistas em alguns veículos de comunicação.

Com a medida, a pasta pretende conter a disseminação da covid-19, que tem apresentado avanço significativo. De acordo com o secretario, a medida pretende reduzir a circulação de pessoas. Mas sem atingir a atividade comercial. “Uma das hipóteses que estão sendo colocadas em um decreto do governo do Estado diz respeito à um bloqueio, um toque de recolher, entre às 23h até 5h do dia seguinte, até baixarmos esse número”.

Conforme o Beto Preto, o sistema está no limite. “É momento de olhar olho no olho e falar que temos um período difícil nos próximos 20 dias, justamente no período de Natal. Se puder, não saia. mas se precisar, saia com a maior proteção possível”.

A NOTA

Na nota, o Estado confirma esses decretos, que afeta principalmente os servidores estaduais.

Um deles refere-se à restrição de horário para circulação de pessoas no período noturno – “toque de recolher”. A outra recomendará a retomada das atividades de trabalho remoto de servidores estaduais, semelhante à resolução anteriormente publicada pela SESA.

EM GUARAPUAVA

De acordo com os dados da Saúde de Guarapuava, nos 30 dias do mês de novembro foram confirmados 1.661 casos e 18 pessoas morreram. O número representa 56% do total de casos desde o primeiro registro de confirmação. Até então, o mês recorde de confirmações tinha sido outubro, com 464 novos casos em 31 dias.

Além disso, no dia 12 de novembro, a 5ª Regional, que tem sede em Guarapuava, esteve desde o início da pandemia em último lugar no ranking das Regionais do Estado, em números de contaminações e mortes levando em consideração o número de habitantes, perdeu o posto para a 6ª Regional de União de Vitória.

O recorde de novos casos confirmados foi no dia 21 de novembro, quando 123 pacientes tiveram resultado positivo. Além disso, nos últimos dias, a doença chegou ao sistema carcerário de Guarapuava.

*Com informações do Bem Paraná

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

SONHO DA CASA PRÓPRIA

Interessados em casas da Cohapar têm até dia 24 para se inscrever

SUSPENSÃO

Sesa mantém suspensão das cirurgias eletivas até dia 3 de fevereiro

MUDANÇAS

Ratinho Junior sanciona lei que altera regras das escolas cívico-militares

Comentários