Governo e artistas debatem política cultural no Paraná

Conforme a Secretaria de Comunicação e Cultura, desde o primeiro ano de mandato, maioria dos pedidos da classe está sendo atendida

O vice governador Darci Piana com representantes da classe artistica e cultura do Estado, no Palácio Iguaçu. (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

Um encontro com artistas e agentes culturais do Paraná, nesta quarta-feira (11), foi motivada por solicitação da classe ao Governo do Estado. Conduzida pelo vice-governador Darci Piana, a exposição de ações já desenvolvidas expôs que a grande maioria dos pedidos já foi atendida no primeiro ano de gestão do governador Ratinho Junior. As demandas são de responsabilidade da Secretaria de Comunicação e Cultura.

De acordo com Piana, mesmo com as restrições no orçamento deixadas pela gestão anterior, muita coisa foi feita na área cultural. “E há a previsão de muito mais ações para este ano, em todas as regiões do Paraná”.

Assim, o Governo do Estado destina, desde o ano passado, R$ 44,3 milhões para o apoio a projetos culturais. Conforme a SECC, foram R$ 10 milhões no Edital do Audiovisual, R$ 33 milhões do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice), 10% a mais que nas edições anteriores. Além de mais R$ 1,3 milhão no programa Paraná Cultural.

PROFICE

Segundo a SECC, o  resultado da primeira etapa do Profice será divulgado nesta sexta-feira (13). Nesta edição, haverá uma distribuição mais igualitária dos recursos, já que metade do valor do edital será para projetos desenvolvidos no Interior do Paraná. Nas edições anteriores, mais de 80% do recurso acabava ficando em Curitiba.

Além disso, a Cultura também recebeu aportes de emendas parlamentares. Foram destinados R$ 11,3 milhões para projetos culturais, festivais municipais. Assim como para a área da economia criativa, Conferência Estadual da Cultura e para os equipamentos culturais do Estado. Ou seja, , como os  museus Oscar Niemeyer (MON) e de Arte Contemporânea (MAC). E também para a circulação da Orquestra Sinfônica do Paraná pelo Interior.

DIÁLOGO

De acordo com a Agência Estadual de Notícias, o diálogo com o setor também foi reforçado. Assim, a superintendência da Cultura promoveu, ao longo de 2019, oito audiências públicas em todas as regiões histórico-culturais do Paraná. As conclusões dos encontros, que contaram com a participação de 1.619 agentes de diferentes áreas culturais, norteiam a elaboração das políticas culturais do Estado. São incluídas inclusive Plano Plurianual (PPA) do Estado 2020-2023.

Assim, entre as propostas apresentadas nas audiências, que já em andamento, é a capacitação de gestores, produtores e conselheiros culturais paranaenses. O Governo do Estado vai oferecer duas mil vagas para cursos de extensão e pós-graduação – mil para gestores e mil para produtores. Os cursos serão oferecidos pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, na modalidade de ensino a distância.

Outra reivindicação do setor é a implantação do Sistema Estadual de Cultura, que consolida a cultura como política de Estado e viabiliza a participação do Paraná em editais de âmbito federal. assim,  garante mais recursos para a área. Conforme a SECC, o projeto de lei para a criação do sistema foi enviada no ano passado à Assembleia Legislativa pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e está em tramitação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

 

 

Relacionadas

NOVO BOLETIM

Guarapuava registra seis novos casos de covid-19 em 24h

NOVO PERÍODO

Paraná registra 1ª morte por dengue durante os últimos quinze dias

UTILIDADE PÚBLICA

Obras vão interditar a BR-277 no acesso para Guarapuava nesta quarta (23)

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com