Governo reúne prefeitos para harmonizar medidas contra a Covid-19

Governador, por videoconferência, reuniu-se ontem (28) e hoje (29) com prefeitos das maiores 20 cidades e insistiu no isolamento social

Governador Carlos Massa Ratinho Junior em reunião por videoconferência com prefeitos e secretários de Estado para alinhamento das ações no combate a pandemia do novo coronavírus. ( Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

O governador Carlos Massa Ratinho Junior reforçou a necessidade de aplicação das medidas adotadas no Paraná, contra o coronavírus.

Assim, para alinhar as ações conjuntas de enfrentamento, ele voltou a reuniu-se por videoconferência, neste domingo (29) com 20 prefeitos das maiores cidades paranaenses. O prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho (POdemos) foi um deles.

De acordo com Ratinho Junior, iniciativas estão sendo tomadas, em especial nas áreas da saúde, ação social e economia, para preservar vidas e empregos. São R$ 300 milhões para atender a população mais necessitada e R$ 1 bilhão para apoiar empreendedores e empresas de todos os portes.

É preciso haver uma sincronia e troca de experiências neste momento em que enfrentamos um vírus perigoso, que implica na saúde das pessoas e na economia do Estado e do país. A orientação harmonizada previne erros e ajuda a realizar a nossa principal missão, que é salvar vidas neste momento.

Outro tema debatido foi a questão do abastecimento e distribuição de alimentos para famílias em situação de vulnerabilidade. Ratinho Junior solicitou aos prefeitos que mantenham o transporte público, que é fundamental para que setores econômicos autorizados sigam o ritmo de trabalho.

Conforme o governador, é preciso respeitar a recomendação de funcionamento apenas de atividades essenciais e seguir a orientação das autoridades brasileiras e internacionais de saúde. Todas indicam a necessidade de isolamento social para conter a proliferação do vírus.

São medidas para evitar uma ação mais aguda, que é a quarentena.

SAÚDE

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto mostrou como está a estrutura de atendimento médico-hospitalar no Paraná. Ele fez um balanço do número de leitos disponíveis para serem usados em caso de necessidade. Também falou sobre a distribuição de materiais para as equipes médicas.

“Imediatamente, está sendo ampliado em 25% a capacidade de leitos de UTI para adultos”, pontuou o secretário. Conforme o secretário, leitos novos estão sendo distribuídos para as macrorregiões. Assim, o governo estadual está firmando parcerias com hospitais filantrópicos e particulares para o aumentar a oferta, se houver necessidade de ampliar o atendimento de pacientes com a Covid-19

MUNICÍPIOS

Além da retaguarda de saúde e manutenção da atividade econômica, as principais demandas dos prefeitos foram a manutenção das receitas municipais. Assim, foram encaminhadas solicitações como a antecipação de receitas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e prorrogação do pagamento de precatórios.

Porém, o secretário do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, João Carlos Ortega, pediu a manutenção dos projetos das prefeituras com recursos do Estado. Segundo ele, haverá a postergação por seis meses de parcelas de financiamentos tomados junto ao governo.

ALINHAMENTO

De acordo com os secretários Guto Silva (Casa Civil), Norberto Ortigara (Agricultura) e Rômulo Marinho Soares (Segurança) todas as pastas possuem ações específicas. Segundo Ortigara, não faltará desabastecimento alimentar.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

PREÇOS ABUSIVOS

Procon-PR alerta para preços abusivos dos materiais de construção

ÍNDICES

Paraná é o 2º do Brasil com menor índice de casos e mortes por covid-19

COMPRE DO PEQUENO

Sebrae-PR lança campanha para ajudar pequenos negócios

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com