Grupo de Cida Borghetti envia dados bancários para a Secretaria da Fazenda

Declarações de Renê Garcia desagradam ex-secretário José Luiz Bovo

Mediante a incerteza que foi exposta pelo novo secretário de Estado da Fazenda, Renê Garcia, sobre o quadro financeiro do Paraná, assessores da ex-governadora Cida Borghetti (PP) saíram em socorro ao novo governo. Eles encaminharam extratos do Banco do Brasil informando valores das aplicações em papeis de renda fixa e de curto prazo feitas pelo Estado na instituição (veja aqui).

Durante entrevista coletiva na tarde de ontem, quinta (10),  Garcia chegou a dizer que se sentia “pilotando no escuro uma fortaleza voadora nos céus de Berlim”. Renê afirmou que não pode ter certeza se, de fato, o caixa do estado estava com um saldo próximo de R$ 5 bilhões em 31 de dezembro, conforme anunciado por Cida Borghetti no discurso de transmissão do cargo no dia 1.º de janeiro. Garcia também não soube dizer se, de fato, cerca de R$ 400 milhões estariam livres para aplicação em projetos definidos pela atual administração.  Entretanto, cópias de extratos bancários referentes às aplicações financeiras do estado no Banco do Brasil e que apontam saldo superior a R$ 5 bilhões já estão nas mãos do atual secretário.

Renê e Bovo (Fotos: Reprodução)

Garcia disse ser impossível ter certeza de que o caixa do estado ficou com R$ 5 bilhões e que R$ 400 milhões estão livres para projetos à escolha da nova gestão. O governo decidiu instituir uma força-tarefa para saber qual é real situação financeira do Estado.

Porém, as declarações de Renê Garcia não agradaram o ex-secretário da Fazenda José Luiz Bovo. Na noite dessa quinta (10), ele postou no seu perfil no Facebook, que o governo de Cida mantinha as contas sob controle, apesar das dificuldades técnicas que afetam o sistema de processamento contábil das finanças (Siafi). O ex-secretário anexou à sua postagem relatórios da gestão referentes a 2018.

POSTAGEM DE BOVO

“Amigos e amigas do Face. O secretário de Fazenda do Paraná, Renê de Oliveira Garcia Junior, concedeu uma entrevista coletiva hoje, 10 de janeiro, em que colocou dúvidas sobre a situação das finanças do Paraná. Anunciou a criação de uma força tarefa, que é bem-vinda, para esclarecimento da lisura do governo Cida Borghetti, que entregou o Paraná a Ratinho Junior com as contas em dia, salários e 13º pagos, dinheiro em caixa para honrar todos os compromissos, certidões em dia. Com certeza, o Estado do Paraná possui uma das melhores situações econômicas e fiscais do país. Fui convidado pela governadora para participar de uma gestão fiscal responsável, que ajudamos a fazer. Realizamos um trabalho em conjunto com os técnicos da Secretaria de Estado da Fazenda, com planejamento estratégico, reuniões semanais de acompanhamento da execução orçamentária e cumprimento das metas fiscais. Controle efetivo para evitar a extrapolação das despesas correntes (pessoal e custeio) e acompanhamento diário da arrecadação.”

Relacionadas

LUTO OFICIAL

Governador decreta luto oficial pela morte de Quintana

LUTO

Traiano lamenta morte do ex-deputado Caíto Quintana

LUTO

Morre o ex-deputado estadual Caíto Quintana

Comentários