Hipertensão requer exames periódicos, alerta cardiologista de Guarapuava

A pressão alta afeta um em cada quatro brasileiros adultos

Controle da pressão arterial (Foto: Imagem de Arquivo/Agência Brasil)

Embora não exista uma estatística oficial sobre o número de mortes por doenças cardiovasculares como infarto e acidente vascular cerebral em Guarapuava, os dados nacionais assustam. De acordo com o Ministério da Saúde, a pressão alta afeta um em cada quatro brasileiro.

Dados do Ministério da Saúde, somente em 2017 foram 84 mortes por hora, 829 por dia e mais de 302 mil no país provocadas por doenças que têm como principal fator de risco a hipertensão arterial. De acordo com o Ministério da Saúde, a pressão alta afeta um em cada quatro brasileiros adultos.

Em Guarapuava, nessa quinta (25) duas mortes noticiadas pelo Portal RSN chamaram a atenção. Duas pessoas aparentemente saudáveis (uma professora de 38 anos e um jogador de futebol de 53 anos) tiveram mortes súbitas e alertam para a necessidade de cuidados e exames periódicos. No Dia Nacional de Combate à Hipertensão, lembrado nesta sexta (26), o Portal RSN procurou o cardiologista Lucas Antonelli, de Guarapuava.

“Não sabemos precisar qual a causa concreta da morte de ambos os casos, porém a realização de exames periódicos como o eletrocardiograma, teste ergométrico, entre outros, ajuda na prevenção e detecção de possíveis cardiopatias e seu tratamento mais adequado”.

Lucas Antonelli, cardiologista (Foto: arquivo pessoal)

Segundo o especialista, as causas mais frequentes de doenças cardíacas são a doença arterial coronariana, hipertensão arterial sistêmica, obesidade, tabagismo, diabetes mellitus, entre outras. De acordo com Lucas Antonelli, diabéticos, hipertensos, obesos, tabagistas, pessoas sedentárias ou com histórico familiar de cardiopatias precoces são mais propensos a apresentarem alguma complicação cardiológica no futuro.

E faz um alerta: tabagismo, alcoolismo, comidas desbalanceadas também facilitam o surgimento da aterosclerose coronariana (acúmulo de gordura nas artérias do coração), favorecendo o aparecimento de complicações cardiovasculares, tais como o infarto agudo do miocárdio ou insuficiência cardíaca em um estágio mais avançado da doença.

Segundo o cardiologista, exames periódicos fazem parte da rotina cardiológica. “Níveis elevados de LDL (colesterol ruim) estão diretamente relacionados com aumento da incidência de doença arterial coronariana”.

(Foto: Reprodução/Pixabay)

Antonelli lembra também que o inverno e o frio podem aumentar a incidência de doenças cardiovasculares e causarem elevação da pressão arterial devido a vasoconstrição arterial (estreitamento dos vasos sanguíneos) gerada pela queda da temperatura. E como prevenir continua sendo melhor remédio, o cardiologista dá uma dica.

“Levar um estilo de vida saudável, realizar atividades físicas, cuidar da alimentação, controlar o estresse, evitar o tabagismo, entre outros, ajudam a prevenir doenças cardiovasculares. Sempre lembrando da importância de consultar um cardiologista e realizar exames de rotina antes de iniciar qualquer atividade física”.

Relacionadas

SUSTO

Lanchonete é destruída por fogo durante a madrugada em Guarapuava

DIA DE PASTEL

Nesta quinta (1), tem pastel na Catedral em Guarapuava

MAIS CASOS

Guarapuava registra sete novos casos de covid-19

Comentários