Hospital Regional de Guarapuava vai contar com mais cinco leitos de UTI

O secretário de Saúde do Estado alerta que é preciso cumprir as medidas de prevenção. No Paraná mais de 6 mil pessoas morreram de covid-19

Hospital Regional de Guarapuava vai contar com mais cinco leitos de UTI (Foto: Reprodução/AEN)

O Hospital Regional de Guarapuava vai contar com mais cinco leitor de UTI para adultos. Na manhã desta quinta (10) o Governo do Paraná anunciou que vem disponibilizando ou reativando mais 773 leitos nas últimas semanas. Até então, o Hospital Bernardo Carli contava com 20 leitos, agora serão 25.

Desde 20 de novembro, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) tem viabilizado a reativação de leitos de UTI e enfermaria em todas as macrorregiões do Paraná. Conforme Beto Preto, com à falta de adesão às medidas de prevenção, o número de casos suspeitos e confirmados do novo coronavírus voltou a subir no Estado. “Desse modo, estamos ampliando o atendimento hospitalar quase que diariamente, especialmente em Curitiba e Região Metropolitana”.

Dados da Regulação de Leitos Estadual mostram que, até agora, 566 leitos de enfermaria e 207 de UTI adulto foram reativados no Paraná. Além disso, existe a previsão de mais 30 leitos até a próxima segunda (14). Além disso, atualmente, o Estado soma 1.100 leitos de UTI adulto, 1.686 enfermarias e 22 UTI’s e 34 enfermarias pediátricas

ATENDIMENTO

Desde 26 de março, quando houve a implantação dos leitos exclusivos no Estado, 31.683 paranaenses já foram atendidos. De acordo com o boletim de monitoramento da doença divulgado nessa quarta (9), 2.111 pacientes estão internados no Paraná. A média de permanência é de 12 dias na UTI e oito na enfermaria. Apesar do atendimento prestado nestas unidades, 21,1% dos pacientes que precisaram de internamento não resistiram ao tratamento e acabaram morrendo vítimas da doença.

Portanto, nós seguimos ressaltando que a disponibilidade de leitos não garante que aquele paciente sobreviva ao tratamento, tampouco que não tenha sequelas. Em nove meses de pandemia no Estado mais de 6,5 mil paranaenses morreram. Mas, isto não é só um número, mais de 6 mil famílias que perderam seus entes queridos para este vírus.

Por fim, de acordo com o secretário, a melhor prevenção neste momento é reforçar as medidas adotadas desde o início da pandemia.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

BOA NOTÍCIA

Guarapuava entra no segundo dia de vacinação contra a covid-19

VAI COMEÇAR

Câmara marca início do período ordinário para 3 de fevereiro

TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

'Cidade dos Lagos' sedia curso de engenharia biomédica e Campo Tech Park

Comentários