Inscrições para o ‘Concurso Café Qualidade do Paraná’ terminam hoje

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas nas unidades regionais da Emater. A competição ocorre em duas modalidades diferentes

Inscrições para o ‘Concurso Café Qualidade do Paraná’ terminam hoje (Foto: José Fernando Ogura/AEN)

Produtores rurais do Paraná têm só até hoje (2) para se inscrever no 18º Concurso Café Qualidade Paraná. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas nas unidades regionais da Emater-PR. O concurso organizado pela Câmara Setorial do Café do Paraná e pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, tem o objetivo de valorizar e fortalecer a produção de cafés especiais.

Assim, os interessados podem se inscrever em duas categorias. Café Natural (via seca) e Café Cereja Descascado ou Despolpado (via úmida). Conforme a Agência Estadual de Notícias, todos os cafés passarão pela Comissão Organizadora Estadual, com classificadores e degustadores reconhecidos no âmbito estadual e nacional.

O julgamento ocorrerá no Centro de Pesquisa em Qualidade do Café do IDR-Paraná em Londrina. Todos os detalhes do regulamento estão disponíveis no site.

MUDANÇAS NO CONCURSO

Entre os dias 5 e 9 de outubro, ocorre a coleta de amostras dos lotes de café inscritos. Já no dia 13 a 23 de outubro, a classificação física e preparo das amostras para o júri. Nos dias 26 a 30 de outubro, o júri sensorial fará a prova de xícara das amostras classificadas. Por fim, a divulgação e a premiação dos vencedores estão previstas para o dia 19 de novembro, em uma cerimônia on-line especial.

De acordo com o Paulo Franzini, economista do Deral e responsável pela Comissão Organizadora Estadual, a avaliação teve que ser adaptada. “A pandemia exigiu que adaptássemos os procedimentos de avaliação e seleção. Mas vamos garantir a segurança dos participantes, e o incentivo aos produtores com um novo protocolo de trabalho”.

RETORNO POSITIVO

Conforme o economista, ao longo dos anos, o concurso gerou muitos resultados positivos para a cafeicultura paranaense. Entre as conquistas, estão a difusão de tecnologia desenvolvida pela pesquisa, o incentivo para adoção das boas práticas de produção e de preparo de cafés especiais. Ainda, a capacitação de produtores e técnicos dos setores públicos e privados e agregação de valor ao produto final.

Além disso, essa iniciativa tem colaborado para a melhoria na gestão das propriedades e da produção sustentável, para aproximar os produtores dos compradores/cafeterias.

O concurso é uma ferramenta de marketing que ajuda a legitimar a qualidade do café paranaense. Assim, promovemos as diferentes Regiões produtoras e valorizamos o trabalho do cafeicultor, premiando a qualidade na xícara.

HISTÓRIA

Nos anos 90, o Paraná lançou um modelo de produção popularmente chamado de Modelo Café Adensado. Dessa maneira, proporcionando o aumento da produtividade média das lavouras. Além de gerar uma renda maior com a diversificação das atividades dentro das propriedades.

Em 2000, o Estado criou uma campanha para melhoria da qualidade do café paranaense chamada Café Qualidade Paraná. De acordo com Paulo, o objetivo se difere do propósito do concurso atual.

“O objetivo era o aumento do volume de produção de cafés de melhor qualidade. Além disso, reverter a imagem negativa que o Paraná tinha de só produzir cafés de baixa qualidade, durante o auge da produção nos anos 60”.

Uma das ações da campanha era incentivar a produção de cafés especiais por meio de concursos de qualidade nas diferentes Regiões. Assim, surgiu a primeira edição do ‘Concurso Café Qualidade Paraná’.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

ALERTA

Postagem 'fake' anuncia distribuição de cestas básicas em Guarapuava

REQUERIMENTO

Súmula de autorização florestal ao Instituto Água e Terra

HOMENAGEM

Bombeiros participam do cortejo do menino Emanuel em Guarapuava

Comentários