Instalação de radares em Guarapuava ganha novo prazo

De acordo com a Setran, equipamentos devem ser instalados dentro de 60 dias. Número de radares a serem implantados neste primeiro momento foi reduzido

Airson Horst, secretário de trânsito (Foto: Nádia Moccelin/RSN)

A implantação de radares em vias de Guarapuava ainda está em trâmite. A informação é da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) e foi repassada ao Portal RSN pelo secretário Airson Horst, em entrevista na redação. De acordo com o secretário municipal, o acréscimo no prazo de instalação refere-se a processos burocráticos do sistema licitatório.

O prazo desses processos é assim mesmo. Eu imagino que no próximo mês saia o edital e que, nos próximos 60 dias, estaremos em condição de estarmos implantando os radares na cidade. Neste momento, ainda estamos em processo licitatório.

A nova data, no entanto, não é a única mudança anunciada pelo secretário. De acordo com Airson, neste momento, a Setran prevê a instalação do equipamento em cinco pontos da cidade. O número anterior, que estimava a instalação de 20 radares, segundo ele, totaliza a previsão de pontos estudados pela equipe na cidade.

“A princípio, é a vontade da secretaria, colocar em pelo menos cinco pontos mais críticos de Guarapuava, que segundo os estudos que realizamos, com aferimento de velocidade, nós deveríamos colocar”. A alteração no número de equipamentos iniciais refere-se, entre outras questões, a fatores orçamentários e também, sobre o próprio processo utilizado pela secretaria para a aquisição dos equipamentos.

“Nós trabalhamos no formato de registro de preço. Quando falamos sobre isso, estamos licitando radares por número de faixas. Nós licitamos 72 faixas. O que isso significa? Nós teríamos condição de em vias que tivessem dois cruzamentos, utilizar quatro faixas. Porque a maioria das nossas ruas é dividida por duas faixas, então, contratamos dessa maneira.  Conforme a necessidade, nós as utilizaremos. Como nós fizemos nesse formato, nós temos um ano para esgotar essa licitação, com as 72 faixas, caso seja necessário. Os 20 pontos são necessidades, estão previstos. Mas nesse momento são cinco ruas monitoradas, dentro do nosso orçamento. São equipamentos caros, não sabemos precisar ainda quanto vai custar, mas temos ciência de que não é apenas a aquisição da faixa do radar”, destacou Airson.

De acordo com Ricardo de Lima Ramos, assessor de gabinete da Setran, que também esteve na redação do Portal RSN, os pontos escolhidos baseiam-se em estudos realizados pela equipe da Setran de Guarapuava, a partir de monitoramentos realizados a longo prazo.

Os estudos que realizamos demandam um certo tempo também. Nós medimos em dia que tem maior fluxo, depois medimos em dia com menos fluxo, levantamos, também, os números de acidentes no trecho. Então, hoje, nós temos um estudo para implantar em cinco pontos de Guarapuava.

Os locais escolhidos para essa instalação inicial de cinco pontos não foram divulgados pelo secretário. Em entrevista, Airson destacou que a medida atende a uma necessidade atual da cidade, que pode ser transformada a partir da consciência dos guarapuavanos no trânsito.

“Nossa intenção não é criar uma fiscalização que vai penalizar as pessoas. Eu particularmente, terei o maior prazer em daqui um ano, dois anos, dizer que nós não temos necessidade de ter radar aqui em Guarapuava. O nosso município está investindo e se as pessoas respeitarem o limite de velocidade, só temos a ganhar. O objetivo não é transformar Guarapuava em uma cidade que se auto fiscaliza, ao contrário. Queremos, daqui há alguns anos, dizer que não precisamos disso”, destacou o secretário municipal.

Relacionadas

ALERTA

Postagem 'fake' anuncia distribuição de cestas básicas em Guarapuava

REQUERIMENTO

Súmula de autorização florestal ao Instituto Água e Terra

HOMENAGEM

Bombeiros participam do cortejo do menino Emanuel em Guarapuava

Comentários