Instituto do Câncer terá bolsas para pesquisa de doutorado/pós-doutorado

O Instituto será um dos mais equipados centros de Medicina Genômica do Brasil, voltado para pesquisa e atenção aos pacientes com câncer

Pesquisa do Instituto do Instituto de Câncer  (Foto: Sandra Meira)

O Instituto do Câncer, um dos pilares que compõem o Câncer Center de Guarapuava, nasce forte. Localizado no bairro planejado ‘Cidade dos Lagos’, o Instituto foi inaugurado nessa quarta (22) junto com a ala de quimioterapia, e se trata um dos maiores centros de pesquisa genômica do País. De acordo com o coordenador do Departamento de Medicina da Unicentro e um dos idealizadores do IPEC, David Livingstone, já na sexta (31) haverá o anúncio que vai fortalecer ainda mais a proposta.

“Será criado o Núcleo de Apoio à Pesquisa e Extensão (NAPE) que vai permitir recursos para bolsas de pesquisas de doutorado e pós-doutorado”. Trata-se de uma parceria com a Fundação Araucária e a Superintendência de Ciência Tecnologia e Ensino Superior (Seti). Conforme David Livingstone, o Ipec foi criado durante a estruturação do complexo do Câncer Center.

“Será um centro de pesquisa genômica com corpo técnico e clínico especializado, um amplo portfólio de testes genéticos, com equipamentos e metodologias de última geração. Ele atuará em diferentes áreas, como oncogenética, neurogenética, cardiogenética e doenças raras da nossa Região”. Além disso, o instituto ajudará no fortalecimento da base científica para o desenvolvimento do setor agropecuário da Região de Guarapuava”.

Portanto, o Instituto vai fomentar pesquisas de alto nível e ensino de qualidade, podendo ainda estudar outras doenças do ponto de vista genético, trabalhar com a parte genômica de animais e plantas e até mesmo fazer pesquisas inéditas no Brasil.

UM DOS MELHORES EQUIPAMENTOS DO PAÍS

O Instituto conta com um dos melhores sequenciadores do Brasil, que custou R$ 7 milhões. Esse equipamento possibilita avanços nas pesquisas científicas e o conhecimento sobre os microrganismos. “Está à disposição de cientistas do Brasil”.

De acordo com o presidente do Conselho do Câncer Center, Odacir Antonelli, a primeira etapa custou cerca de R$ 21.039.036,95 entre obras e equipamentos. Recursos que foram indicados pela Secretaria de Saúde do Estado do Paraná e pelos deputados estaduais Ademar Traiano e Cristina Silvestri, e pelo deputado federal Giacobo. Além da Prefeitura, Câmara, Governo Federal e iniciativa privada.

Conforme David Livingstone, a gestão do Instituto será partilhada entre Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (Acig), Hospital de Caridade São Vicente de Paulo e Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro). O Instituto será um dos mais equipados centros de Medicina Genômica do Brasil, voltado para pesquisa e atenção aos pacientes com câncer.

COVID-19

O Instituto também possibilitou a criação da Rede Genômica IPEC/Guarapuava envolvendo cerca de 100 pesquisadores de diferentes instituições. De acordo com David Livingstone, são 12 instituições do Estado, incluindo todas universidades estaduais. Os cientistas vão participar de um estudo genômico pioneiro no Brasil e na América Latina sobre as manifestações clínicas da covid-19.

Serão analisados o comportamento da covid-19 em pacientes com quadro clínico grave e mantidos na UTI com ventilação pulmonar; pacientes com quadro clínico moderado, internados na enfermaria; pacientes que se recuperaram sem a necessidade de transferência para a UTI, além de pacientes com quadro clínico leve ou assintomáticos.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

RETOMADA

Faculdade Guarapuava retoma atividades presenciais nesta quinta (13)

BOA RECUPERAÇÃO

Em Guarapuava, 84,7% das pessoas com covid-19 já se recuperaram

INVESTIMENTO

Primeiro moinho da Agrária inspira Centro de Eventos em Entre Rios

Comentários