22/08/2023
Cotidiano Educação Em Alta Região

Mãe de criança surda denuncia falta de intérprete em Pinhão

A mãe diz que a contratação de intéprete ocorreu após 8 meses. E que agora, a nova intérprete de Libras não tem formação adequada

Falta de intéprete (Foto: Reprodução/Pixabay)

Imagina você estar dentro de sala de aula, mas sem compreender o que é ensinado pelo professor. Não porque não consegue aprender, mas porque não consegue escutar o que o professor está falando. É a dificuldade de alguns alunos surdos da rede municipal de ensino de Pinhão enfrentam diariamente. A Marizel dos Santos é mãe da Isabelly Catarina de 10 anos, que está no 4° ano da Escola Nossa Senhora da Glória. Ela conta que desde agosto de 2023 está lutando para que a filha recupere o rendimento escolar que está decaindo cada vez mais.

Então quando foi em agosto do ano passado a professora [intérprete de Libras] saiu e começou a luta para conseguirem uma professora de Libras e intérprete de Libras. Esse ano agora em maio, conseguiram uma professora que diz ser de Libras, mas não deixaram ver a formação dela. Fomos no Ministério Público e na Educação [Secretaria de Educação] falamos com o prefeito e nada de resolver. Ela [filha] continua com uma professora que não sabe Libras que está ensinando ela sem ser formada.

De acordo com as informações, os alunos surdos precisam receber acompanhamento por professores intérpretes de Libras para aprender o conteúdo no ensino regular. Mas quando a professora se aposentou no ano passado, o município fez um novo processo seletivo. Mas conforme o site da prefeitura, a convocação dos aprovados em PSS só ocorreu em abril deste ano, enquanto isso, os alunos ficaram sem acompanhamento. Marizel afirma ainda que pediu informação para a Secretaria de Educação para saber a formação da docente.

Segundo a Secretaria de Educação essa professora é formada, mas nós sabemos que ela não tem formação alguma. E não é só a minha filha, tem mais três alunos na mesma situação, sem professor e sem intéprete de Libras. Se for na Secretaria de Educação eles dizem que [a professora] é formada, mas se você pede para ver formação, eles dizem que não podem mostrar pra ninguém.

RESPOSTAS

Em contato com o Portal RSN, o Ministério Público do Paraná informou que está ciente do caso. “O Ministério Público do Paraná, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Pinhão, informa que ajuizou ação civil pública sobre o tema, com pedido de liminar, já deferida pelo juízo competente em 18/04/24. Foi determinado ao Município de Pinhão que apresente, no prazo de 20 (vinte) dias, plano concreto e razoável para a imediata implantação na rede básica de ensino de acompanhantes especializados aos alunos que deles necessitem”.

O prazo expirou e agora o caso está sob a responsabilidade da Justiça. Já a Secretaria de Educação afirmou que não procedem os apontamentos feitos pelos pais. E que os professores têm qualificação para atuar em sala de aula com os alunos surdos.

Não é verídica a situação. Está sendo atendido sim, inclusive este ano com a chamada do concurso público, a professora que está responsável pela SRM – Surdez (Sala de Surdez) é uma das professoras do concurso novo com toda a habilitação necessária para estar à frente das SRM – Surdez. É permitido que eles vejam a formação, só que eles querem tirar daqui e nós zelamos pela ética do profissional. A questão é que a professora que assumiu este ano formou-se recentemente em Libras e os pais contestam tudo o que envolve ela (a formação, o planejamento e as aulas), pois os mesmos se apegaram à interprete que auxiliava as aulas no ano passado. O contrato dela venceu por meio de PSS. Inclusive, este ano tivemos novo Processo Seletivo com vagas para intérprete e já estão dando suporte a esses alunos. E a intérprete que os pais querem, não quis fazer o novo processo seletivo.

Além disso, a secretaria informou que diretoria da Escola Nossa Senhora da Glória declarou que o rendimento dos alunos surdos não decaiu. “Segundo a diretora não caiu. Poderia ter acontecido com todos os alunos, pois todos tiveram mudança de professores, a maioria são professores novos.”

Leia outras notícias no Portal RSN.

Vallery Nascimento

Jornalista

Jornalista formada desde 2022 pelo Centro Universitário Internacional - Uninter. Além do amor pela comunicação, ela também é graduada em Letras com habilitação em inglês. Apresenta o Giro RSN de segunda a sexta, às 18h nas redes sociais do Portal RSN.

Relacionadas


Warning: Undefined array key 0 in /home/redesuld/public_html/wp/wp-includes/class-wp-query.php on line 3738

A missão da RSN é produzir informações e análises jornalísticas com credibilidade, transparência, qualidade e rapidez, seguindo princípios editoriais de independência, senso crítico, pluralismo e apartidarismo. Além disso, busca contribuir para fortalecer a democracia e conscientizar a cidadania.