Mais de 500 famílias vão à feira com moeda fictícia em Pinhão

A moeda Bufunfa é o retorno da taxa do lixo e circula apenas na feira da agricultura familiar

(Foto: Ascom/Prefeitura de Pinhão)

Município referência nos projetos desenvolvidos na área do meio ambiente, Pinhão amplia o número de famílias que aderiram à Bufunfa, moeda fictícia que permite mais qualidade de vida na mesa das famílias, rendas para a agricultura familiar e emprego aos catadores de lixo reciclável.

Lançado oficialmente em março de 2018, o projeto que instituiu a Bufunfa já tem mais de 500 famílias cadastradas no Programa Vale Feira. Cada Bufunfa equivale a uma Unidade Fiscal do Município (UFM), ou seja, R$ 6,12, e surge como uma forma de devolver ao contribuinte o valor cobrado pela taxa do lixo. Para ter direito é preciso separar corretamente o lixo orgânico dos recicláveis e dos rejeitos por meio da Coleta Seletiva Municipal. Os moradores dos bairros São Cristóvão e Lindouro são os que mais aderiram ao programa, conforme apontado pelo gráfico abaixo.

(Produção: Ascom/Prefeitura de Pinhão)

A ação do Prefeitura ocorre por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Habitação. Além de cuidar do meio ambiente, as pessoas que fazem adesão ao programa podem ter um alimentação mais saudável, já que a moeda circula exclusivamente na feira da agricultura familiar, aumentando o volume de vendas.

Outro fator que resulta da Bufunfa é a geração de emprego e renda, pois com a separação dos resíduos mais de 20 pessoas estão empregadas na Unidade de Tratamento de Resíduos.

(Produção: Ascom/Prefeitura de Pinhão)

Para o prefeito Odir Gotardo (PT), a Bufunfa integra parte de uma política ambiental implantada pela atual administração. “Estamos mudando o cenário ambiental caótico que recebemos. Com a Bufunfa ganha o meio ambiente, ganha a agricultura familiar, ganham as famílias que levam alimentos saudáveis para a casa e ganha a economia do município”, disse o prefeito.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Habitação Valter Israel lembra que hoje o município está sendo referência para o Estado.

“Hoje somos referência para todo o Paraná e isso é resultado de ações realizadas pela administração municipal e do aumento do número de pessoas preocupadas em construir uma cidade melhor”, avaliou.

Relacionadas

DE 'DAR ÁGUA NA BOCA'

Como já é tradição, hoje (26) tem pastel da Catedral em Guarapuava

NOVA 'EXPLOSÃO'

'Explosão da covid-19': Guarapuava confirma 110 casos e a 30ª morte

NÃO ACABOU

5ª Regional perde posto de menor índice de contaminação do PR

Comentários