Mulher é impedida pelo marido de sair do trabalho em Guarapuava

Ele queria reatar o casamento. Números da Sesp confirmam 490 denúncias de violência doméstica em um mês pelo boletim on-line no Paraná

Ela possui medida protetiva contra ele, porém o ex-marido quer reatar o casamento (Foto: Arquivo/RSN)

Uma mulher de 34 anos acionou a Polícia Militar no início da tarde dessa segunda (3) em Guarapuava, depois que o ex-marido dela de 42 anos, foi até o trabalho dela e impediu que ela saísse. Além disso, ele tentou tomar o celular dela e a pressionou para reatar o casamento.

Ainda de acordo com a polícia, a mulher que trabalha às margens da PR-170, possui medida protetiva contra o homem. Desse modo, a PM encaminhou os dois para a 14ª SDP para os procedimentos.

DEBATE

Diariamente, esses registros, por mais simples que pareçam colocam em risco a integridade física e psicológica de mulheres que são vítimas. Desse modo, há um mês, com a finalidade de agilizar o atendimento às vítimas de violência doméstica, a Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp), implantou um sistema de Boletim de Ocorrência on-line. E a ação já gerou resultados positivos.

De acordo com as informações, em 30 dias o sistema já acumulou 490 registros. Para a procuradora da mulher da Assembleia Legislativa, deputada estadual Cristina Silvestri, o número reforça a importância do boletim on-line como ferramenta alternativa de denúncia em tempos de isolamento social.

Quase 500 registros em um mês é um número expressivo. Significam 500 mulheres que tiveram uma alternativa de quebrar o silêncio e pedirem ajuda. O novo sistema de denúncia é uma conquista muito importante para as paranaenses, em um momento que os casos de violência doméstica passam por subnotificação.

Além do número de registros no boletim on-line, a Sesp informou o total de ocorrências registradas envolvendo crimes de violência doméstica. Desse modo, em junho deste ano, foram 5.927 boletins confeccionados, 14,44% a menos que o mesmo período do ano passado. Um dos fatores atribuídos à diminuição expressiva é a tese de subnotificação dos casos de violência doméstica durante a pandemia.

Deputada Cristina Silvestri (Foto: Ascom)

FUNCIONAMENTO

O boletim on-line está disponível no site da Delegacia Eletrônica da Polícia Civil. A ferramenta pode receber registros de mulheres acima dos 18 anos dos 399 municípios do Paraná, exceto em casos de violência sexual devido a especificações que envolvem este tipo de crime. Os casos de violência denunciados serão encaminhados à delegacia presencial mais próxima que atenda a Região da vítima.

Além disso, mulheres que fizerem registro de boletins e não receberem o atendimento devido podem acionar a Procuradoria Especial da Mulher da Alep pelo e-mail procuradoriadamulher@assembleia.pr.leg.br ou pelo WhatsApp (41) 9 8814-2228 para denúncias.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

EXPLORAÇÃO SEXUAL

Travesti denuncia exploração de cafetina contra 'trans' que vêm de fora

COVID-19 EM GUARAPUAVA

Hospital São Vicente deixa de ter ala exclusiva para covid

REQUERIMENTO

Súmula de requerimento de Licença Prévia de Ampliação

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com