Multados em R$ 16 mil a ex-prefeita e servidor comissionado de Virmond

Causas foram contratação de empresa que tinha como sócio ocupante de cargo em comissão e a litigância de má-fé no trâmite do processo no TCE-PR

Lenita Orzechovski Mierzva Virmond (Foto: Divulgação)

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) julgou procedente Tomada de Contas Extraordinária instaurada no Município de Virmond (região Centro-Sul) para apurar irregularidades apontadas pelos técnicos do órgão de controle externo em Relatório de Inspeção. O motivo foi a contratação irregular da empresa Dataservice Prestadora de Serviços Ltda. em 2013, mesmo período em que um dos sócios trabalhava como servidor comissionado da Prefeitura de Virmond.

Devido à decisão, a ex-prefeita Lenita Orzechovski Mierzva (gestões 2009-2016) e o servidor comissionado Diego Rafael Okonoski receberam uma multa cada um. Além dessa sanção, ambos foram multados por litigância de má-fé, em razão da resistência injustificada ao andamento do processo, considerando os vários pedidos de prorrogação de prazos que, mesmo concedidos, transcorreram sem a apresentação de documentos pelos interessados.

A Coordenadoria de Gestão Municipal (CGM), responsável pela instrução do processo, opinou pela procedência da Tomada de Contas Extraordinária. O Ministério Público de Contas (MPC-PR) também opinou pela procedência, com aplicação de sanções.

O relator do processo, conselheiro Artagão de Mattos Leão, acatou as manifestações da CGM e do MPC-PR. Ele destacou que a Comunicação de Irregularidade é contundente em demonstrar a ocorrência de violação do Artigo 9º, III, da Lei nº 8.666/93 (Lei de Licitações e Contratos). O conselheiro determinou a aplicação de duas multas à então prefeita e duas a Diego Rafael Okonoski. As sanções impostas à ex-gestora e ao servidor equivalem a 160 vezes o valor da Unidade Padrão Fiscal do Estado do Paraná (UPF-PR) que, em novembro, vale R$ 101,32. As quatro multas aplicadas totalizam R$ 16.211,20.

Os conselheiros acompanharam o voto do relator do processo por unanimidade, na sessão de 30 de outubro da Segunda Câmara. Os prazos para recursos passaram a contar em 8 de novembro, primeiro dia útil após a publicação do Acórdão nº 3190/18 – Segunda Câmara, na edição nº 1.944 do Diário Eletrônico do TCE-PR.

Relacionadas

VOLTA ÀS AULAS

Matrícula para rede pública estadual começa hoje (24) no Paraná

TRIBUTO

Deputados aprovam projeto que restabelece parcelamento de ICMS

PARCERIA

Aliel entrega veículo para Comunidade Terapêutica Rosa Mística em PG

Comentários