Nova modalidade do PAA vai atender pequenos produtores individuais

A Secretaria de Estado da Agricultura começa a operar neste semestre uma nova modalidade do PAA – Programa de Aquisição de Alimentos do governo federal

Os produtos comprados serão destinados a entidades filantrópicas cadastradas (Foto: Arnaldo Alves/ANPr)

A Secretaria da Agricultura e do Abastecimento começa a operar neste segundo semestre uma nova modalidade do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Tal iniciativa do Governo Federal, permite atender diretamente o pequeno agricultor individual da agricultura familiar. Os produtos comprados serão destinados a entidades filantrópicas cadastradas.

Assim, o Paraná foi contemplado pelo Ministério da Cidadania com R$ 5,5 milhões para atendimento a cerca de 900 pequenos agricultores.

Para o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, o atendimento direto à pessoa física vai fortalecer o produtor em situação de vulnerabilidade nos pequenos municípios, e que precisa da atenção do Governo. Cada produtor selecionado poderá receber até R$ 6,5 mil por ano.

Já a diretora do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (Desan), da Secretaria da Agricultura, Marcia Stolarski afirmou que a expectativa é que os projetos contemplados devem priorizar o cultivo e comercialização de hortifrútis ou a produção que tiver maior potencial de comercialização nos municípios.

Ela enfatizou o benefício ao pequeno produtor que poderá ser enquadrado nesse novo projeto amplia o leque de atendimento.

ATENDIMENTO AOS MUNICÍPIOS

O atendimento do PAA à pessoa física foi permitido pela Portaria 396, do Ministério da Cidadania, publicada no Diário Oficial da União em 8 de junho deste ano. Assim, é a primeira vez que o Paraná é contemplado para executar o modelo de adesão direta, onde estabelece metas e limites financeiros para execução dos estados na modalidade Compra com Doação Simultânea.

De acordo com a diretora do Desan, os recursos serão direcionados para agricultores de municípios com alto índice de vulnerabilidade no Estado. Assim, eles serão selecionados a partir do Índice Ipardes de Desempenho Municipal (IPDM), que mede o desempenho dos 399 municípios do Paraná, considerando renda, emprego e produção agropecuária, saúde e educação e o Mapeamento da Insegurança Alimentar e Nutricional.

Desse modo, a seleção dos municípios atendidos também respeitará o número de estabelecimentos da agricultura familiar e o Valor Bruto de Produção da região. Além disso, nas próximas semanas, a secretaria estadual confirmará com as prefeituras selecionadas o interesse na participação no programa e, em caso afirmativo, será formalizado o Termo de Compromisso.

Esta proposta destina-se apenas aos agricultores familiares, detentores de DAP física e, em sua operacionalização, os pagamentos serão efetuados diretamente pelo Ministério da Cidadania aos agricultores fornecedores. Por fim, o início do fornecimento dos gêneros às entidades filantrópicas ocorrerá a partir do segundo semestre, com prazo de duração de um ano.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

ALERTA

Serviço de alerta de ferrugem asiática na soja começa nesta quinta no PR

TEMPO

Apesar da chuva, Paraná ainda enfrenta a maior seca da história

VIDA LONGA À CIÊNCIA

Estudantes de colégio agrícola criam minifoguete para reflorestamento

Comentários