Núcleo de Articulação Política de Guarapuava realiza primeira reunião

Guarapuava – Os integrantes do Núcleo de Articulação de Guarapuava da Rede de Participação Política – iniciativa do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná, reúnem-se, nesta quinta-feira (4), para traçar metas de atuação e definir as ações a serem realizadas ainda este ano pelo núcleo na cidade.
No encontro, que acontece na Associação Comercial e Industrial de Guarapuava (ACIG), os participantes passarão por um trabalho de Investigação Apreciativa (IA), metodologia na qual será possível identificar algumas das necessidades locais. A partir deste evento, será possível estipular metas para o crescimento e fortalecimento da Rede na região e, principalmente, fomentar o diálogo e a participação efetiva da sociedade em questões que envolvem política e cidadania.
“A metodologia resgata o que as pessoas têm de melhor, bem como suas experiências positivas. Assim permite que ao trabalhar e propor ideias, elas vejam as potencialidades e o que de melhor pode ser feito, ao invés de focar só nos problemas. Dentro deste contexto, os resultados são sempre produtivos e satisfatórios”, explica Juliana Machado, articuladora da Rede de Participação Política, que fará a aplicação da Investigação Apreciativa.

Criação
O Núcleo de Articulação de Guarapuava foi lançado dia 21 de maio e é composto por pessoas de vários setores da sociedade e pretende articular e promover na cidade ações que envolvam os princípios da Rede, como cidadania, desenvolvimento local e a participação contínua na política.
Estavam presentes na reunião de lançamento uma representante da Câmara Municipal, estudantes, o presidente de uma associação de moradores, sindicatos, associação comercial, professores e demais entidades da sociedade civil. Pessoas ligadas a órgãos públicos de Reserva do Iguaçu, localizada a 120 km de Guarapuava, também participaram do evento e mostraram interesse em levar a ideia para a cidade.
José Marinho, coordenador da Rede de Participação Política, apresentou a proposta da Rede e detalhou as ações desenvolvidas em outras cidades do estado que já contam com núcleos de articulação. Marinho destacou também a implantação do Projeto Político de Desenvolvimento das Cidades do Paraná em Curitiba, Ponta Grossa, Londrina e Maringá como uma das ações de sucesso colocada em prática por voluntários dos núcleos já existentes.

Desenvolvimento local
No Paraná, 24 comunidades em Curitiba, Londrina, Ponta Grossa e Maringá, que envolvem direta e indiretamente mais de 45 mil pessoas, estão liderando novas formas de participação dos cidadãos, junto aos demais segmentos da sociedade, valorizando o protagonismo coletivo em prol do desenvolvimento local.
A ideia do projeto de desenvolvimento é que a comunidade local trabalhe com uma nova visão de governança compartilhada, onde os próprios moradores é que dão os primeiros passos em busca de um lugar melhor para viver. Unidos, eles discutem os problemas e as possíveis soluções para corrigir as deficiências e vão atrás de parcerias com os setores público e privado para concretizarem as ações planejadas numa agenda positiva.
Outras informações sobre a Rede de Participação Política estão nos endereços www.redeempresarial.org.br ou http://redeempresarial.ning.com

Relacionadas

UTILIDADE PÚBLICA

Energisa divulga desligamento programado para Guarapuava

MAIS UMA MORTE

Após 28 dias desde os primeiros sintomas, morre 76º paciente

PROST

Quiosque da Brahma surge repaginado no Shopping 'Cidade dos Lagos'

Comentários